Secretário americano adverte a Rússia sobre ligações militares com a Venezuela

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, advertiu nesta segunda-feira (25) em conversa por telefone o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que seu país “não ficará de braços cruzados” enquanto Moscou “exacerba” a tensão na Venezuela.

“O secretário (Pompeo) disse a Lavrov que nem os EUA nem os países regionais permanecerão de braços cruzados enquanto a Rússia exacerba as tensões na Venezuela”, revelou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Robert Palladino, em comunicado.

Durante a conversa, Pompeo afirmou que “a inserção contínua de contingente militar russo para apoiar o regime ilegítimo de Nicolás Maduro na Venezuela pode prolongar o sofrimento do povo venezuelano, que apoia de forma avassaladora o presidente interino Juan Guaidó”. Segundo a nota, o chefe da diplomacia americana pediu à Rússia que mude “seu comportamento não construtivo” e se una a outras nações, “inclusive a arrasadora maioria de países do Ocidente, que buscam um futuro melhor para o povo venezuelano”…. –

No domingo, dois aviões militares russos aterrissaram no aeroporto internacional de Maiquetía, o principal da Venezuela e que atende Caracas, informaram veículos de imprensa locais e um legislador opositor. De acordo com o jornal “El Nacional”, quase 100 militares russos chegaram à Venezuela com 35 toneladas de material não especificado, sob o comando do major-general Vasilly Tonkoshkurov.

Não se sabe o motivo da visita, embora Venezuela e Rússia tenham antecipado em dezembro do ano passado que ativariam “mesas de trabalho conjunto” para elevar a capacidade de defesa do país sul-americano em relação a possíveis ataques. A Rússia é um dos maiores aliados do presidente Nicolás Madu…

Fonte Uol

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta