Conversadores Fundamentalistas são os inimigos da Nova Hq do Capitão América

Após alguns dias causando polêmicas em sites americanos conservadores, o debate sobre a a primeira edição de“Capitão América: Sam Wilson” acabou chegando a TV americana no “Fox & Friends”.

“Ele tem um novo e estranho inimigo,” diz o apresentador Clayton Morrir. “Ao invés de lutar contra a Hydra e os inimigos típicos do Capitão América, ele está lutando contra conservadores. Esse é o novo inimigo dele”.

safe_image

No quadrinho, que foi lançado nas bancas americanas na semana passada, o novo Capitão América enfrenta o grupo racista conhecido por Filhos da Serpente na borda do México com os Estados Unidos, onde os antigos vilões dos Vingadores estão agindo como uma milícia armada determinada a parar a imigração ilegal.

É claro, o Capitão América – ou “Capitão Socialismo” como o Serpente Supremo o chama – chega para deter o grupo. Porém, não vamos estragar o final. O quadrinho, escrito por Nick Spencer e com arte de Daniel Acuña mostra Wilson em uma nação dividida politicamente, tentando encontrar o lugar do Capitão América no meio de tudo isso, com manchetes de jornais sendo mostradas e nelas frases como “Cap contra a Constituição?” e “Sam Wilson: Capitão Anti-América?”;

Uma das maiores instituições americanas de grupos conversadores liberou um vídeo chamado: “Capitão América Espanca Conservadores (leia-se cristãos chamados de “fundamentalistas” em sua maioria em nova edição”, a partir daí a história se espalhou para diversos outros jornais e mídias.

“Então, quem é essa Serpente?” pergunta Tucker Carlson da “Fox & Friends”, “Essa Serpente é um grupo islâmico, membros da ISIS querendo destruir a civilização ocidental?

Não. As Serpentes são americanos preocupados com imigração e os custos associados a ela. Isso, de acordo com o quadrinho, é algo ruim.”

Uma petição foi feita para que Nick Spencer fosse removido da Marvel. O autor, contudo, não deu nenhuma entrevista sobre o assunto, apenas respondendo as críticas em seu próprio twitter: “Mais do que nada, estou fascinado sobre como a cobertura da mídia de Sam Wilson: Capitão América #1 espelha exatamente o que mostramos no quadrinho”.

Confira abaixo o vídeo, sem legendas, onde o assunto é discutido:

Se este foi o resultado de um grupo subversivo de americanos racistas superpatriotas que se opõe a todas as minorias étnicas, raciais e religiosas em um quadrinho do Capitão América, imagina o que ocorreria caso os Purificadores e William Stryker se tornassem mais famosos!?

via:http://legiaodosherois.uol.com.br/2015/novo-quadrinho-do-capitao-america-causa-polemica-na-tv-americana.html

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta