ONU adverte que choques entre a polícia israelense e palestinos em Jerusalém podem gerar violências no Oriente Médio

Os choques entre a polícia israelense e os palestinos na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, podem deflagrar uma violência generalizada na região, alertou nesta terça-feira o representante das Nações Unidas para o Oriente Médio, Nickolay Mladenov. Os dois lados se enfrentaram nesta terça-feira pelo terceiro dia consecutivo perto da Mesquita de al-Aqsa.

2015-849468705-20150915103900636rts.jpg_20150915

Vinte e seis palestinos ficaram feridos nesta terça-feira, nenhum deles seriamente, de acordo com o diretor unidade palestina de emergências do Crescente Vermelho, Amin Abu Ghazaleh. A porta-voz da polícia israelense, Luba Samri, disse que cinco policiais ficaram levemente feridos e dois palestinos foram presos.

Com o Oriente Médio enfrentando uma onda de terror e extremismo, estas sérias provocações têm o potencial de desatar uma violência muito além dos muros de Jerusalém — destacou.

A polícia israelense, armada com granadas de efeito moral e gás lacrimogêneo, entrou em confronto com jovens que atiravam pedras e se entrincheiraram no interior da mesquita.

Palestinos mascarados atiraram sinalizadores contra as forças de segurança. Segundo a polícia, os agentes agiam contra as tentativas de palestinos de interromper as visitas ao complexo durante o ano novo judaico.

Os Estados Unidos e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, estão preocupados com a violência no local.

O rei Abdullah, da vizinha Jordânia, disse que as ações israelenses eram provocadoras e poderiam pôr em perigo os laços entre os países, informou a mídia estatal nesta terça-feira, enquanto o presidente palestino, Mahmoud Abbas, condenou as ações de Israel.

A dinastia hachemita da Jordânia deriva parte de sua legitimidade do fato de ser a guardiã tradicional do local sagrado. Jordânia e Israel assinaram um tratado de paz em 1994.

 Se isso continuar a acontecer … a Jordânia não terá outra escolha senão tomar medidas — declarou o rei Abdullah, sem dar detalhes.

O porta-voz da Presidência palestina, Nabil Abu Rdeinah, disse que Abbas e o rei Abdullah discutiram os acontecimentos por telefone.

via: http://oglobo.globo.com/mundo/onu-adverte-que-choques-em-jerusalem-podem-deflagrar-violencia-generalizada-17494841#ixzz3lrVixrNy

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta