GOVERNO DO PT ACABOU… DECRETA GENERAL PRESIDENTE DO CLUBE MILITAR!

A nota publicada na página do Clube Militar, assinada por seu Presidente, General Roberto Rordrigues Pimentel  é de uma dureza sem precedentes. Beira o rompimento!  Afirma, de forma objetiva que O GOVERNO ACABOU! Que nao tem mais credibilidade e que os responsáveis pelo caos devem ser afastados do poder. Exorta, porém que a saída tem que se dar, necessariamente, pelas vias institucionais.

Eis a nota que o Cristalvox republica

O Brasil está sem comando, acho que isso já ficou claro para todos os brasileiros com um mínimo de discernimento. E sem comandante, como bem sabemos, não há perspectivas de nos livrarmos da tragédia a que o lulopetismo levou o País.

Essa é a realidade nua e crua. O governo acabou. Não tem mais credibilidade. Precisam ser afastados os responsáveis para que possam ser adotadas as medidas, certamente dolorosas, que se fazem necessárias e impedir que o Brasil naufrague de vez. Os integrantes dos demais poderes da República precisam compreender isso e buscar uma solução antes que seja tarde demais.

A saída tem que se dar, necessariamente, pelas vias institucionais. Aplicando a legislação vigente. O que nos causa espanto é que, apesar dessa catastrófica situação, os ocupantes do governo ainda conseguem controlar boa parte das instâncias superiores dos poderes.

É um absurdo assistirmos renomadas personalidades – políticos e juristas sobretudo – declararem que não existem motivos ou elementos que justifiquem a instauração de um processo de impeachment. Como se toda a população brasileira fosse constituída de iletrados e imbecis para aceitarem tamanho disparate.

A situação é delicada porque a corrupção atingiu toda a cúpula dos poderes da República e fica um jogo de empurra e conchavos, uns buscando encobrir as responsabilidades de outros, numa tentativa desesperada de se salvarem todos de uma cassação e condenação criminal.

Sequer se vislumbra um movimento de pessoas decentes, com peso e capacidade política para liderarem um movimento de expurgo desses agentes nocivos à  administração pública.

O que existe são movimentos incipientes criados pelas redes sociais, que apesar de já terem obtido significativos resultados com danos para a imagem do governo, pouco  conseguiu com relação ao seu impedimento.

O aspecto menos ruim, ainda assim perverso, disso tudo é que quanto mais a economia se deteriora, mais se acentua a rejeição ao petismo e a esses partidos de esquerda que anarquizaram o país. Mas é notório que o povo brasileiro tem memória curta. E a pergunta que não quer calar é: será que esse caos terá ensinado o suficiente aos eleitores brasileiros?

 

via: http://clubemilitar.com.br/

Please follow and like us:

Você pode gostar também

3 thoughts on “GOVERNO DO PT ACABOU… DECRETA GENERAL PRESIDENTE DO CLUBE MILITAR!”

  1. O Brasil está sem comando? Sim está, e faz tempo, o que não estava claro a maioria acomodada dos brasileiros agora está, porém a grande questão é porque políticos com mandato e militares com um mínimo de discernimento ainda não cumpriram a suas obrigações na defesa do Estado democrático? Por que militares com um mínimo de discernimento permitiram que a constituição de 1989 colocasse as Forças armadas de joelhos diante da personificação do Presidente da República ao invés da defesa da instituição da Presidência, isto tornou o Brasil um país que favorece a ditadura e acobertador de possíveis crimes praticados em alto escalão do poder executivo sem que se possa pela constituição cumprir as obrigações patrióticas para com a pátria mãe.

    Nosso problema maior General Roberto Rodrigues Pimentel não é ficar sem comandante, pois isto fora efeito e não causa nosso problema é ter comandantes corruptos, ladrões do erário e dilapidador de nossas riquezas, e homens que sem vocação ou qualquer capacidade politica acendem a cargos nos escalões do poder.

    Se hoje não temos comandante como diz a nota do PRESIDENTE DO CLUBE MILITAR, é porque as riquezas e mordomias do poder já não existem e ninguém mais quer tal função sem os atrativos de vaidades e empavonamentos uma vez nunca quiseram o trabalho árduo, trabalharam para si e não para a construção de uma nação.

    Não governaram, compraram a governabilidade através de mensalão e emendas e outras benesses do poder oferecidas a deputados e senadores que acreditavam e ainda acreditam ser o congresso nacional uma grande S.A onde cada um dos mandatários possui seu próprio balcão de negócios.

    Diz à nota que sem comandante, não há perspectivas de nos livrarmos da tragédia a que o lulopetismo levou o País, porém eu afirmo que este país há muito tempo estava sem comandante navegando mar adentro sem rumo enquanto os tripulantes e todos se banqueteavam em uma festa que acreditavam não mais ter fim.
    A realidade nua e crua, não é que o governo acabou, é que nunca existiu governo politico de verdade desde que Lula assumiu a presidência da República, a credibilidade que possuía era mais uma utopia pois credibilidade se mostra em tempos difíceis.

    Concordo quando diz que “Precisam ser afastados os responsáveis” mas quem são os responsáveis?
    Durante anos as urnas eletrônicas apontadas como objeto de fraude sempre sufragou a pior classe de pessoas para o exercício da arte da politica.
    Bajuladores, semianalfabetos, corruptos, pessoas em busca de sombra e água fresca, assistencialistas, populistas, criminosos de toda sorte de criminosos são ainda eleitos e reeleitos para ocupar lugares de homens e mulheres de verdadeira vocação e de espírito público servil.

    Sim, cresceu no seio da pátria e do poder republicano não arvores frondosas e de bons frutos, mas toda a espécie de erva daninha que se aloja não só na Presidência da República mas por todo os escalão do poder republicano democrático arrancar ervas daninhas é sempre uma tarefa difícil, árdua e dolorosa.

    Porém acreditar que existem ainda integrantes em demais poderes da República que precisam compreender e buscar soluções antes que seja tarde demais é não compreender que os poucos integrantes que ainda existem estão aos poucos morrendo sufocados pela ação rasteira das ervas daninhas que não permitirão que nenhuma boa arvore cresça ou que dê frutos.

    Concordo que a saída, sim, tem que ser necessariamente, pelas vias institucionais com. aplicabilidade da legislação vigente como bem relatou o presidente do clube militar. Porém, mesmo com uma constituição que aponta uma submissão a personificação do presidente da república ainda existe a legalidade da lei de segurança nacional que a muito deveria ser aplicada pois torna uma intervenção embora não constitucional legal,

    A lei de segurança nacional também é como todas as nossas leis constitucional, pois dela é complemento.
    É na lei de segurança nacional que encontramos o termo inimigo interno e este inimigo interno já inflamou muito os brasileiros tentando colocar irmão contra irmão, na anciã de dividir para conquistar, que destruiu nossa sólida economizar e propositalmente transformou a Petrobras após o descobrimento do Pré – sal em cinzas sem utilidade.

    Não é a toa que assistirmos “renomadas personalidades – políticos e juristas, sobretudo declararem que não existem motivos ou elementos que justifiquem a instauração de um processo de impeachment” como disse o presidente do clube militar, é proposital, proposital por que também foram cumplices durante anos de destruição não só da nossa economia mas da desconstrução da verdadeira arte de fazer política. Muitos devem estar na lista negra de outros processos de corrupção além da Lava a jato, do BNDES e, portanto temem uma limpeza geral, muitos outros devem estar sendo chantageados por baixo dos panos para se manterem o governo corrupto e incompetente, estes porém não merecem qualquer consideração de nossa parte.

    E não importa se 95% da população brasileira seja formada por pessoas cultas ou que acordaram, pois o poder de mudança hoje se encontra nas mãos dos políticos com mandato ou das forças armadas.
    A situação não é mais é delicada, é insuportável e visto que o General Roberto Rodrigues Pimentel presidente do clube militar reconhece que a corrupção atingiu toda a cúpula dos poderes da República e que fica um jogo de empurra e conchavos, uns buscando encobrir as responsabilidades de outros, numa tentativa desesperada de se salvarem todos de uma cassação e condenação criminal também deve reconhecer que a república está morta e, portanto não há remédio dentro dos poderes estabelecidos que possa curar algo que já morreu.

    E um sistema criado para dar vazão a ervas daninha e sufocar arvores frutíferas jamais promoverá qualquer um movimento para que pessoas decentes possam ter peso e capacidade política para liderar de expurgo desses agentes nocivos à administração pública isto deveria ter sido feito com um congresso forte e politizado e não com impostores e embusteiros.

    Mas não é verdade que as redes sociais pouco conseguiu além de terem causados danos para a imagem do governo.

    A rede social é o povo, e este povo mostrou ao mundo a mentira do LuloPtismo no Brasil coisa que nenhum parlamentar por mais articulado que seja conseguiu.
    Questão de impedimento e intervenção não são falhas das redes sociais e nem das manifestações é falha de entendimento de políticos e militares que possuem esta prerrogativa de poder.

    O Ptismo não mais se reerguerá das cinzas ele virou pó e ao pó ficará, mas se a demora continuar ao pó também arrastará o Brasil visto que a morte do Estado está próxima devido ao agravamento da economia.
    Com a enorme demonstração de fraude no processo eleitoral não há o que aprender, não há o que combater o resultado será o mesmo, corrupção e mais corrupção.

    Hoje Sr. Presidente do Clube Militar General Roberto Rodrigues Pimentel o que mais é notório é a embromação política e o silencio da caserna.

Deixe uma resposta