AGENDA GAY: COMO REFUTAR OS 8 COMENTÁRIOS HETEROFÓBICOS MAIS COMUNS NO BRASIL

Refutando
a todas as 8 questões aqui:
 
1
– “Começa aprovando casamento gay, daqui a pouco é o casamento pedófilo”
Abusar sexualmente de crianças é crime, então é bom saber se o seu interlocutor acredita que LGBTs que transem com adultos do mesmo sexo também devam ser presos. No Brasil, a maioria responde que não, e assim a discussão pode ser rapidamente encerrada. Fica provado que, mesmo para o seu interlocutor, homossexuais não devem ser tratados como pedófilos.
Contesto: a questão da pedofilia vir de brinde com aprovação pelo Estado dos relacionamento homoafetivos é de questão histórica, vide historia da Grécia Antiga e logo após Roma o q aconteceu, orgias, homossexualidade e pedofilia eram liberados.

2
– “Casamento é entre homem e mulher” 
Informe o seu interlocutor que não somos donos da linguagem dos outros. Que casamento, para alguns, pode ser sinônimo de amor conjugal. Mas se ele não quiser chamar o casamento entre pessoas do mesmo sexo de casamento, chame do que quiser, em sua linguagem primitiva, que você observa com curiosidade antropológica.
Contesto: Casamento está na Bíblia é um costume cristão, foi criado por DEUS lá em Gênesis, Jesus repetiu ainda as palavras no NT “Deixará o homem a seu pai e sua mãe e se unirá a sua mulher”. Tanto é verdade que o casamento gay religioso é a coisa mais insana que tem, ou é duas noivas, ou dois noivos, ou uma noiva e a outra de hominho igual festa junina, uma avacalhação.
3
– “Não há por que criminalizar a homofobia, os crimes de violência já estão
previstos na lei, o que os LGBTs querem são privilégios” 
Pergunte se a lei que proíbe o racismo é um privilégio para os negros. No Brasil de hoje, a maioria responde que não, e a discussão assim se encerra.
Fica provado que faz sentido também para o seu interlocutor que grupos que sofrem preconceito apenas por serem o que são em um país livre, precisam ser legalmente protegidos.
Contesto: A lei já protege gays e cristãos e qualquer outra classe contra o preconceito, leis contra o racismo não são somente para negros, retificar a lei para um grupo em detrimento de outro é favoritismo e não são gays que morrem aos milhares por aí, são os cristãos.
4
– “Deus disse que isso é uma abominação” 
Lembre seu interlocutor que, na verdade, ele provavelmente se refere à Bíblia.
Talvez a Levítico, o mesmo que diz que “escravos para nos servirem, podem ser adquiridos entre os povos circunvizinhos”. E que se ele acredita que tudo o que está na Bíblia foi escrito por Deus, deve lutar também pela volta da escravidão.
Contesto: Escravidão não vale como argumento aqui porque não é mandamento nem criação de DEUS na Bíblia, escravidão era um costume dos povos antigos, foi o homem quem criou, Deus apenas permitiu, não aboliu, a própria evolução humana aboliu sem interferência direta de Deus. Casamento é criação e mandamento de DEUS, então sua mudança interfere nas práticas cristãs, interfere na história humana e interferirá e ocasionará ainda um colapso em toda a estrutura da sociedade/civilização futuras.
5-
“Não tenho nada contra, só não quero na frente dos meus filhos pequenos” 
Informe então que nos passeios com a família é bom levar sempre uma venda para as crianças. E talvez já deixar preparada uma resposta ao Conselho Tutelar.
Contesto: A sociedade ainda se choca quando veem casais homossexuais, é fato, e
quem disser q é mentira é hipócrita, vivemos em uma sociedade em q se você não for politicamente correto é duramente criticado, não há muito o q se possa fazer quanto a isso, e mesmo  se e quando  vocês transformarem tudo em uma Sodoma e Gomorra ainda haverão “Lós” (me refiro ao personagem bíblico Ló) fiéis a Deus q continuarão resolutos em sua santidade e preservando as suas famílias.
6-
“Tem coisa bem mais importante que isso. Quando fizerem um movimento contra a
fome me chamem” 
Informe que a causa LGBT ainda é uma questão de vida ou morte para muitos. Peça
que imagine um transexual na família de um pastor fundamentalista. Informe também que movimentos contra a fome já existem e pergunte se ele espera um telegrama, um chamado divino ou uma corrente do Facebook para começar a apoiar essas causas.
Contesto: Dizer que combater crimes contra homossexuais é de suma importância quando inúmeros pais e mães de família, jovens drogados envolvidos com narcotráfico que morrem e matam também outros jovens trabalhadores e também são assassinados aos montões vítimas da violência é no mínimo narcisismo demais, vocês querem abusar das leis a favor do seu grupo novamente com esse argumento.
Todos nós sofremos com o aumento da violência.
7-
“Pela preservação da espécie!” 
Informe que mesmo que toda a população humana fosse homossexual – incluindo o seu interlocutor – a humanidade não seria extinta por isso. Já há décadas dominamos técnicas da fertilização artificial. E se ele é heterossexual apenas para preservar a espécie, faz um sacrifício desnecessário.
Contesto: Exatamente como é dito por nós, a lei protege o casamento porque ele tem sentido de ser e existir. Desde os primórdios, duas pessoas contraem o matrimônio para constituir uma família, a natureza que lhes permite a benção de gerar filhos e é mais uma prova de que é a maneira correta, e te-la protegida pela lei é questão de civilidade. Modificando-a, toda a estrutura da lei fica danificada na sua proteção. E dizer que não precisamos mais da família tradicional só porque hoje em dia dominamos tecnologias que permitem filhos serem gerados em laboratório só demonstra o quão frios, nazistas e eugenista a militância gay é.
8
– “Filho meu não vira homossexual” 
Talvez se suicide antes de saber ao certo, por não receber da família nenhum apoio.
Contesto: Filho de qualquer um pode se tornar homossexual, de pastor inclusive, a questão da homossexualidade ela deve ser discutida, porém incentiva-la como querem fazer os movimentos gays homossexualizando crianças nas escolas desde a tenra idade e transformando-as em travestis e transgêneros aos 12 anos (como quer a lei da dep. Erika kokay) com o aval do Estado e sem o consentimento dos pais que é lógico jamais permitiriam, é fascismo, e não vai resolver o problema existencial de vocês. Procurem se tratar em um consultório psicológico para serem gays bem resolvidos, querer dizimar toda a raça humana heterossexual e
cristã, e fertilizando seus bebês de forma antinatural in vitro para perpetuar a espécie pode parecer um sonho colorido de arco íris mas volto a afirmar que não será o suficiente para completa-los. Ah…me desculpem, vocês não podem se tratar não é verdade?
Quero dizer que falar de homossexualidade em um consultório psiquiátrico/psicológico foi proibido desde que vocês criaram aquela lei que proíbe o profissional ajudar o seu cliente com suas angústias no que se refere a essa matéria. Mas agora eu faço uma pergunta a vocês que gostam tanto de expor contagens estatísticos vindas sei lá de onde.
E quanto aos adolescentes que estão descobrindo sua homossexualidade (que esse sim se matam) porque não tem com quem conversar já que é normal ter vergonha e falar sobre a sexualidade com os pais e amigos, e vocês proibiram de conversarem com o único que poderia ajudá-los, um profissional especialista em comportamento formado para isso? HEIN???
Esta é uma resposta ao artigo do site Pragmatismo Político, link abaixo.
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/06/como-responder-os-8-comentarios-homofobicos-mais-comuns-no-brasil.html
via: https://www.facebook.com/maria.barao.16/posts/715659668538957?comment_id=715662001872057&notif_t=comment_mention

 

Please follow and like us:

Você pode gostar também

One thought on “AGENDA GAY: COMO REFUTAR OS 8 COMENTÁRIOS HETEROFÓBICOS MAIS COMUNS NO BRASIL”

  1. Refutação bem longe da coerência.
    No Brasil os gays matam os cristãos?
    Os lgbts batem na porta das pessoas para pregar o gaysismo?
    No Brasil a pedofilia era legalizada, minha avo casou-se com 12 anos e todas suas irmãs.

    Privilégios são coisas além do necessário, igualdade não é privilegio.

    E que diabos duas pessoas casarem e adotarem uma criança prejudica tua vida? Além de cutucar o ego inflado?

Deixe uma resposta