Falsa Bandeira: 11 pontos que mostram a farsa dos ataques na França

1
– Uma acção onde se vê pelos elementos envolvidos que tinham treino
militar. 
2
– Primeiro eram dois, depois eram três, para depois voltarmos a dois e
acabarmos em três.
3
– No momento do tiro ao guarda caído, se vê que a bala não acertou. Por qual
razão tiraram os vídeos com esse momento do ar, afirmando serem as imagens
chocantes, ainda mais quando o que não falta no youtube é material com
execuções do estado islâmico ou da China vermelha, para ficarmos por dois
exemplos?

4
– O carro que se vê na imagem do tiroteio não é o mesmo que se vê na imagem do
achado, como se pode comprovar pela comparação dos espelhos retrovisores. 

5
– Se a intenção era fugir, por qual razão um dos terroristas, visivelmente bem
treinado e calmo, portava um documento com a sua identidade verdadeira e o
esqueceu no carro? 
6
– Por qual razão tiveram de roubar um carro, o que chama a atenção e não faz
sentido num contexto de fuga, ao invés de terem um carro preparado e muito bem
abastecido? 
7
– Se o objectivo era a fuga, por que conduziram o carro portando o equipamento
e ostentando as armas de tal forma que assim foram avistados numa bomba de
gasolina? E se o fim era o sacrifício, por que portariam, para além dos
documentos, as balaclavas?
8
– Depois soubemos que os tais tipos com preparo militar, o que se vê claramente
nas imagens (falei com amigos com experiência militar e eles me garantiram que
eram profissionais), dois dos quais vimos na imagem, eram dois irmãos
conhecidos da polícia por coisas insignificantes e fãs de rap, ou seja, uns
vagabundos, gente do tipo que está nas mãos da polícia e costuma trabalhar na
área da bufaria, conhecidos como “charrados” pela própria comunidade, e por um
sem-abrigo de 18 anos! Se três tipos desses conseguem fazer um atentado tão
sofisticado, conseguindo inclusive saber a hora e o dia em que toda a equipe do
pasquim estaria reunida, e conseguem arranjar AKs e um RPG, imagine o que os
terroristas bem treinados (pelos próprios franceses, americanos e israelitas),
entre outros, não farão? É incrível que ainda não tenham tomado o Eliseu, a não
ser que…
9
– O tal sem-abrido, que se entregou voluntariamente depois de ter sido acusado,
e até de fazer um sequestro logo a seguir ao atentado, se enforcou. Já os dois
irmãos, decididos e morrer depois de mostrarem disposição para fugir, isso
depois de uma acção onde se vê que não havia pressa e nem vontade de serem
discretos (usaram um RPG e AKs ao invés de pistolas!), resolvem “tomar” um
armazém e resistir ali! Se era essa a intenção, então porque não ficaram no
local do atentado e prepararam a resistência por lá? Eu, que não sou
especialista em tal tipo de acções, sei que o mais adequado, tendo em conta os
supostos objectivos da acção, seria ir de cara limpa para o atentado, levando o
máximo de carregadores e munição para o RPG, e já imagino o que aconteceria à
chegada do primeiro carro da brigada de operações especiais, ou ao primeiro
descuido de um helicóptero desavisado que por ali passasse. Depois, era
espalhar o caos a partir de posições altas. 
10
– Um dos investigadores do atentado se suicidou ontem. Os media ocidentais
omitiram o facto,  apesar da importância, e ficamos a saber disso pelo
Russian Today… 
11
– E nenhum dos supostos terroristas fica vivo para que possamos tirar as
dúvidas pois foram todos abatidos. Ao mesmo tempo, uma série de acontecimentos estranhos
ocorrem por toda a parte. Do ponto de vista de quem deseja islamizar a Europa,
isso faz sentido? Não. Qualquer imbecil vê que se o objectivo é a islamização
da Europa, mais vale manter a passividade até ao momento em que se pode
desferir um golpe fatal. Até lá, qualquer acção como a que vimos só servirá
para cortar o fluxo imigrátorio e auxiliar o movimento pela expulsão dos
muçulmanos do continente. Tudo isso só faz sentido do ponto de vista de quem
está no comando do Estado, que não por acaso é o mesmo grupo que até agora tem
incentivado a imigração em massa contra a vontade da maioria dos
europeus. 

Ainda
não tive tempo de ver tudo ao pormenor, mas, ao analisar o timming da
ocorrência, as imagens da acção, o perfil dos acusados, o histórico dos meios
de comunicação que nos passam a informação e as flagrantes contradicções na
estorinha contada, é óbvio que se trata de um false flag muito mal organizado.
Porém, não é preciso mais do que isso. Graças ao medo da classe bem pensante,
basta montar um consenso em torno de um facto dramático, do tipo que faz toda a
gente reagir emocionalmente e até a se atirar contra qualquer um que ouse dizer
que todos estão enganados, para que ninguém ouse ir contra a maré e todos
acabem, ainda que num leque enorme de opções, se conformando à pauta do regime.
A classe bem pensante, verdade seja dicta, está mais interessada na aprovação
dos seus pares do que em fazer a coisa certa. Vergonha! Espero que ela, ou
melhor, a parte dela que realmente não foi corrompida, abra os olhos. 
Fonte: http://libertoprometheo.blogspot.com.br/
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta