Bola de fogo atravessa o céu do estado de São Paulo e cai no litoral

Na
manhã de quarta-feira (12), mais aproximadamente às 6 horas do horário de
Brasília, um objeto rasgou o céu do estado de São Paulo, aterrissando próximo
do litoral e do município de Caraguatatuba. De acordo com os pesquisadores da
BRAMON (Rede Brasileira de Observadores de Meteoros), o objeto atingiu a magnitude
de -4.7 e entrou na atmosfera a 15 mil km/h.
O
evento foi primeiramente detectado pela câmera allsky instalada na cidade de
São Sebastião, no litoral paulista, e alguns segundos depois pela câmera
localizada na cidade de Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo.
Até o momento, não houve qualquer registro de fragmentos remanescentes, porém,
de acordo com o pesquisador Carlos Augusto de Pietro, ligado à BRAMON, o objeto
possuía por volta de 25 quilos de massa. Veja o registro de uma das câmeras:

Não
ficou claro que tipo de objeto é esse, sendo que provavelmente não se trata de
lixo espacial. A densidade é similar à de um condrito carbonáceo CM, porém mais
poroso. Os condritos carbonáceos apresentam elevado teor de carbono,
normalmente na forma de grafite, além de carbonatos e compostos orgânicos,
incluindo aminoácidos. Também podem conter água e minerais alterados pela água.
Rochas desse tipo podem ter sido formadas no Sistema Solar exterior.

Fonte
da imagem: Reprodução/Apollo11
Pelo
mapa da trajetória podemos perceber que o objeto cortou a cidade de
Caraguatatuba e provavelmente caiu no oceano perto do litoral (se tiver
sobrevivido à entrada na atmosfera). De acordo com Pietro, a determinação do
corpo parental ainda está em processo de análise e será divulgada em breve.
Veja outro registro do evento:

A
BRAMON tem por objetivo detectar e determinar possíveis eclipses e dispersões
de meteoritos. A rede conta atualmente com quatro estações sincronizadas entre
si, permitindo a triangulação e o acompanhamento dos meteoritos que entrarem no
campo estabelecido. Somente no último mês, trajetos de seis bolas de fogo foram
detectados no território brasileiro.
Fonte: Apollo 11
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta