Ex-embaixador diz que Chávez teve morte cerebral; governo nega

O
ex-embaixador do Panamá na Organização dos Estados Americanos (OEA), Guilhermo
Cochez, afirma que o presidente venezuelano Hugo Chávez teve morte cerebral. Em
entrevista à CNN chilena, o ex-diplomata disse que Chávez está desconectado de
aparelhos desde o regresso de Cuba e que foi transferido para a Venezuela para
que a morte não fosse anunciada em solo cubano.
“Peço
ao governo venezuelano que me desminta e mostre Chávez. Assim se saberá o que é
verdade ou mentira”, afirmou Cochez, que acredita que uma farsa sobre o
estado de saúde do governante foi o motivo pelo qual líderes de outros países –
como Evo Moralez (Bolívia), Ollanta Humala (Peru) e Cristina Kirchner
(Argentina) – não teriam sido autorizados a visitá-lo. Ele questiona, ainda, a
foto em que o ex-mandatário aparece lendo um jornal ao lado das filhas.

“A
batalha pelo poder na Venezuela causa essas situações”, disse.
Cohez
foi destituído do seu cargo na OEA após questionar a decisão venezuelana de
manter o mandato de Chávez mesmo sem posse. O Ministério de Relações Públicas
da Venezuela desmente a informação da morte cerebral e acusou o ex-embaixador
de “conspirar contra o governo”.
Fonte: Libertar.In
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta