H-1B: A arma Secreta dos EUA para o domínio Mundial

O
visto americano acima é real, Yu Ling Chen existe e é uma taiwanesa de Taipei.
Como podemos observar, seu visto valia por 5 anos, entre 21 de maio de 2003 e
20 de maio de 2008, e ela estudava e trabalhava na Universidade de Seattle. Yu
Ling Chen renovou seu visto e tem nova permissão para prestar seus serviços até
2013 na área de sua especialidade, pois essa é a função desse tipo de documento
chamado Visto H-1B.
Vistos
H-1B são dados somente sob petição de uma empresa americana em nome do
beneficiado de outro país, tendo um limite anual de confecções e rígido
controle do governo para que o beneficiado realmente trabalhe e estude na área
a qual o empregador declarou na sua petição. Isso garante que tais empresas – e
mesmo o governo americano – convoquem pessoas que são consideradas as mentes
mais avançadas de um país e as coloque para trabalhar em seu favor, seja na
área de pesquisa, desenvolvimento tecnológico, saúde, astronomia ou qualquer
outra que seja de vital importância aos EUA.

Por
incrível que pareça, a arma secreta dos EUA para o domínio mundial não é
acionada através de um gatilho, um botão, nem dos discursos quase nazistas de
seus presidentes e muito menos pela ameaça constante que tal colônia projeta
sobre o mundo com a sombra de uma 3ª Guerra Mundial. Essa arma é acionada e
causa devastação em diversos países toda vez que o governo americano concede um
Visto H-1B, pois não há nada pior do que roubar as mentes que poderiam
desenvolver um país a ponto de ultrapassar a dita soberania mundial dos EUA.

Sim,
o que parece um benefício ao jovem cientista, arquiteto, engenheiro, na verdade
é uma manipulação camuflada do conhecimento. No momento em que os EUA emitem o
H-1B para um gênio de dado país, aquele país perde esse membro e suas possíveis
contribuições revolucionárias em sua área, pois todas as descobertas que ele
fizer ficarão sob patente americana e servirão aos propósitos muitas vezes
nefastos daquela nação. E isso não é de hoje, temos muitos exemplos na História
que provam que os EUA farão qualquer coisa para obter maior conhecimento e
vantagem em todos os setores.

Não
é preciso voltar muito no tempo, apenas até 1945. Com o fim da 2ª GM, muitos
cientistas nazistas fugiram por saberem que seriam mortos pelos Aliados e os
que ficaram receberam propostas um tanto estranhas se considerarmos que até
aquele momento os alemães eram considerados a escória da Terra pelos Aliados:
Ir para os EUA desenvolver as mesmas armas vistas na Alemanha nazista e
quaisquer outros projetos militares que eles tivessem em mente ou morrer alí mesmo.
Um dos que foram para os EUA era Wernher Von Braun, a mente mais brilhante dos
nazistas, o homem que desenvolveu os foguetes V-1 e V-2. Essa foi uma das
primeiras vezes em que o esboço do que seria o Visto H-1B foi usado
O
nazista Von Braun em sua mesa de trabalho no Centro de Voos Espaciais Marshall
(EUA) durante suas pesquisas para desenvolver os foguetes Saturno em maio de
1964
Claro
fica que para os EUA não existem inimigos cruéis o suficiente, apenas vantagens
de conhecimento. Assim foi com os nazistas e assim teria sido em sua suposta
aliança feita com o povo alienígena do Caso Roswell em 1947, onde os EUA teriam
trocado tecnologia por pavorosos experimentos genéticos em seres humanos e
animais. Apenas o conhecimento é de interesse e não importa os meios usados
para chegar a tal. Esse tem sido o lema dos EUA desde os primórdios de sua
formação, mas infelizmente a história sempre confirmou que praticamente todas
as suas descobertas e buscas visam dominar o mundo pelo medo e superioridade.
Mas
a culpa não é totalmente dos EUA, países e seus governos também estão na lista
dos perpetradores desse mal. Se o país onde reside uma dessas mentes brilhantes
desse as condições necessárias para que ela se desenvolva, possa estudar e
trabalhar em sua própria nação, não haveria a necessidade de migrar para os
EUA. Se os governos parassem de roubar tanto e investissem um pouco mais em
educação, construção de faculdades, disponibilização de novas áreas de estudo e
centros tecnológicos, o mundo teria muito mais nações com potencial para
impedir, tanto em conhecimento como na área bélica, que os EUA tomem o mundo
como seu laboratório de experimentos macabros e dominação pelo medo.
O
conhecimento sempre foi, é e sempre será a maior arma do ser humano contra a
tirania camuflada por trás de certos países que “só querem ajudar”.
Quem acordar e se empenhar na formação de novas mentes brilhantes poderá vencer
e exterminar a arma secreta dos EUA para o domínio mundial.

Fonte: http://portrazmidiamundial.blogspot.com.br

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta