FALSA BANDEIRA? EUA acusam caças iranianos de atirar contra avião não-tripulado

Um
avião não-tripulado americano Predator foi interceptado no dia 1º de novembro
no espaço aéreo internacional sobre o Golfo Pérsico por dois caças iranianos
que abriram fogo contra a aeronave sem atingi-la, afirmou nesta quinta-feira o
porta-voz do Pentágono, George Little.
O
drone realizava uma missão de vigilância “de rotina” a cerca de cem
quilômetros da costa iraniana quando os dois Su-25 o interceptaram, em um fato
“inédito”, segundo Little.”Nossa aeronave jamais invadiu o
espaço aéreo iraniano. Sempre voou no espaço aéreo internacional”, disse o
oficial.

O
incidente ocorreu às 8h30 (6h30 de Brasília), quando os Sukhoi abriram fogo “pelo
menos duas vezes” contra o drone desarmado sem emitir advertências,
acrescentou o porta-voz.
“Os
Estados Unidos indicaram aos iranianos que continuarão realizando voos de
rotina sobre as águas internacionais do Golfo, seguindo uma prática de longa data
estabelecida e o nosso compromisso com a segurança na região”, declarou.
ZONA
ESTRATÉGICA
O
Golfo, que afunila no estreito de Ormuz com seu intenso tráfego de navios
carregados de petróleo, é uma zona estratégica para os Estados Unidos, que
reforçaram a sua presença militar na região devido às tensões suscitadas pelo
polêmico programa nucelar iraniano.
O
incidente, que ocorreu cinco dias antes da eleição presidencial americana, foi
divulgado apenas nesta quinta
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta