Mundo estranho: cientista britânico é infectado por um vírus de computador

Como
se não bastassem os inúmeros tipos de vírus com os quais temos que nos
preocupar, um pesquisador britânico conseguiu se infectar, com sucesso, com
mais um tipo de “micro-organismo”: desta vez, um vírus de
Mark
Gasson, pesquisador da Universidade de Reading, conseguiu infectar um pequenino
chip de identificação de radiofrequência com um vírus antes de instalá-lo sob a
pele de sua própria mão. Ele utiliza este chip para ativar seu telefone
celular, bem como abrir portas de segurança.


Mark
Gasson
Graças
ao chip de computador, o celular de Gasson sabe quando é ele quem o está
utilizando e quando alguém está tentando operar o dispositivo. Se outra pessoa
tentar utilizar o celular (para não dizer “roubar”), ela não
conseguirá.
Em
vez de passar um cartão magnético para abrir portas de segurança, Gassan
precisa apenas mover sua mão para conseguir acesso. Mas a comodidade de não
precisar carregar um cartão para entrar nas dependências do centro de pesquisa
e ter um celular extremamente seguro tem seu preço. Gasson serviu de portador
do vírus e ainda conseguiu contaminar um computador externo.

O
vírus foi desenvolvido pelo próprio pesquisador e não é malicioso. Mas ele
conseguiu mostrar que vírus de computador podem se mover discretamente entre
chips de computador dentro e fora do corpo. E, teoricamente, se uma pessoa
possuir diversos chips em seu corpo, o vírus poderia passar de um para o outro,
infectando todos eles.

Mas
por que as pessoas teriam chips instalados no próprio corpo? Muitos
pesquisadores do mundo todo estão desenvolvendo pequenos circuitos eletrônicos
que podem ser ingeridos ou implantados no corpo humano, por motivo de segurança
ou mesmo de saúde. Por exemplo: existe a “camera pill”, que é uma
pílula ingerida para monitorar, filmar e registrar dados do sistema digestivo.
Há também os olhos e membros biônicos, que servem para incrementar a visão e
melhorar a locomoção, respectivamente.
Este
tipo de chip de computador implantado por Gasson não é muito comum, portanto,
ainda não há com o que se preocupar. Mas no futuro, chips de computadores serão
instalados sob nossas peles e, daí, nascerá uma nova preocupação: uma epidemia
de vírus digitais causada por portadores humanos. Já pensou?
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta