Irã anuncia exercícios aéreos militares para proteger usinas atômicas

O
Irã fará uma série de exercícios militares entre setembro e outubro para testar
a defesa antiaérea do país, de acordo com o general Farzad Esmaili, responsável
pelas operações aéreas dos chamados Guardiões da Revolução.
“Todos
os sistemas de defesa antiaérea dos Guardiões e do Exército serão empregados
nesse exercício”, disse Esmaili à agência oficial de notícias Irna.

As
operações serão feitas durante o mês de Mehr que, no calendário persa, será de
21 de setembro a 21 de outubro.

A
prioridade é comprovar a proteção do país contra possíveis ataques às
instalações nucleares. “O grosso do nosso efetivo estará próximo dessas
instalações”, disse.

Após
ameaças de membros do governo da República Islâmica, Israel aumentou a escalada
verbal contra Teerã e ameaçou bombardear as centrais nucleares do país,
considerando a suspeita dos países ocidentais e do Estado judeu de que o país
persa tem interesse de produzir armamento nuclear.
Em
resposta, Teerã diz que o enriquecimento de urânio no país é para fins
pacíficos, como produção de energia e uso em tratamentos médicos.
AVIÃO
NÃO TRIPULADO
Também
neste domingo, o vice-ministro da Defesa para a Pesquisa e a Indústria,
Mohammed Eslami, afirmou que Teerã planeja equipar com mísseis os aviões não
tripulados do país.

Em
entrevista à agência de notícias Fars, ele disse que testes e manobras são
feitos com os aparelhos para verificar essa possibilidade.

O
país conseguiu desenvolver sua primeira aeronave sem piloto em 2009, sendo que
em 2011 começou a produção de aviões com capacidade para missões de
reconhecimento e bombardeio.
Teerã
também aumentou a vigilância nas áreas de fronteira, especialmente na área
noroeste, que divide com Turquia, Armênia e Azerbaijão. Para tanto, foram
instalados radares, baterias de mísseis e meios de guerra eletrônicos.
Fonte: Folha.uol
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta