Pravda: “Rússia transfere Mísseis Nucleares à Cuba”

Um
informe do Pravda cita o presidente Vladimir Putin, dizendo que Rússia deslocou
mísseis nucleares estratégicos para Cuba em resposta aos esforços dos Estados
Unidos que continuam cercando a Rússia no Leste da Europa.
O
artigo, escrito por Lyuba Lulko, explica como a Rússia está reativando suas
operações militares no Vietnã, Cuba e nas ilhas Seychelles.

Em
outubro de 2001, o presidente Vladimir Putin anunciou que a base
rádio-eletrônica em Lourdes da ilha tinha sido fechada como um “presente” ao
presidente George W. Bush, sobre a base das promessas dadas por Bush de que o
sistema de defesa de mísseis dos EUA não seria implantado no Leste da Europa.
Porém,
com o sistema de defesa antimísseis sob os auspicios da OTAN agora alcançando
“capacidade provisional de funcionamento” na Europa a fins de maio, essa
promessa foi quebrada.
“A
Federação da Rússia cumpriu com todos os términos do acordo. E mais ainda.
Fechei não somente Lourdes em Cuba, senão também Kamran no Vietnã. Eu as fechei
porque dei minha palavra de honra. Eu, como um homem, mantive minha palavra. O
que estão fazendo os estadunidenses? Os estadunidenses não são responsáveis
pelas suas próprias palavras. Não é nenhum segredo que nos últimos anos, os EUA
criaram uma zona de controle ao redor da Rússia, com a participação neste
processo não só dos países da Europa Central, senão também dos estados
bálticos, Ucrânia e do Cáucaso. A única resposta a isto poderia ser uma
expansão assimétrica da presença militar russa no estrangeiro, particularmente
em Cuba“, diz o informe que cita a Putin pelo jornal Pravda.
“Com
o pleno consentimento da dirigência cubana, em 11 de maio deste ano, nosso país
não só reativou o trabalho no centro eletrônico de Lourdes, como também colocaram
os últimos mísseis nucleares estratégicos “Oak” na ilha. Não quiseram fazer de
forma amistosa, agora vão a lidar com isto“, acrescentou Putin.
Segundo
o informe, Cuba, que não gostou da decisão inicial de fechar o centro
rádio-eletrônico, acordou permitir à Rússia localizar os mísseis em território
cubano a causa de seus temores sobre novas bases militares estadunidenses na
Colômbia.
Se
os encontros atribuidos a Putin são exatos ou não ainda está por ser
confirmado. Não aparecem em nenhuma parte fora do artigo original do Pravda.
Aquele
que uma vez fora o portavoz principal do Partido Comunista Soviético, a
influência de Pravda diminuiu rápidamente. A versão online está dirigida por
antigos jornalistas que trabalhavam para o jornal original, mas além disso as
duas versões são entidades separadas.
A
especulação de que a Rússia estava reconstruindo sua infraestructura nuclear,
em preparação para um potêncial conflito no futuro chegou com a notícia de que
5.000 novos refúgios de bombas nucleares estavam sendo construídos em Moscou
para ser concluídos a fins de 2012.
Os
funcionários justificaram a medida dizendo que queriam que toda a população de
Moscou pudesse chegar a um refúgio de bomba nuclear em questão de minutos.
China também construiu enormes refúgios subterrâneos, superando a Estados
Unidos, cujos refúgios anti bombas da guerra fria seguem sendo os que eram em
seu momento ou foram fechados.
A
possibilidade de que a Rússia mova mísseis nucleares à Cuba, óbviamente, se
remonta à crise dos mísseis cubanos de 1962, que marcou o momento mais próximo
em que o mundo chegou da Terceira Guerra Mundial e um holocausto nuclear
potêncial.
Dada
a gravidade das supostas declarações de Putin, não será necessário esperar
muito tempo para que as autoridades russas neguem os encontros que aparecem no
informe do Pravda.
Fonte:
pravda.ru , visto em laproximaguerra
Comentário adicional:
Se
futuramente esta informação for confirmada pelo próprio governo russo é certo
que a mídia corporativa sionista divulgará que é a Rússia a agressora e é ela
que ameaça a paz mundial. Dirão que são os russos e os chineses que querem
“destruir a américa”, e assim criarão um novo “inimigo” da humanidade após a
farsa terrorista islâmica, inventada pela CIA para invadir os países ricos em
petróleo no Oriente Médio.
E
após rotularem os russos e chineses de vilões, irão abafar toda a movimentação
de mísseis do eixo sionista ao redor da Rússia e China. Se estivéssemos em
1962, toda essa enganação seria normalmente aceita pelas massas como verdade,
mas com a internet, podemos investigar outras fontes e perceber que o que a
mídia corporativa diz é totalmente falso e manipulado.
Para
completar este post, saiu este artigo de que Israel queria convencer a Rússia a
apoiar a queda de Assad na Síria para enfraquecer o Irã e assim atacá-lo mais
fácilmente, o objetivo na verdade é o Irã e depois será a Rússia e China. Como
estes dois últimos sabem que serão a bola da vez, não permitem que Síria e Irã
sejam invadidos com a farsa fabricada pelo ocidente, ou seja, “rebeldes
desarmados” e “armas de destruição em massa”. Pelo menos isto é o que parece
estar “pintado no quadro”. Veremos mais à frente como isto tudo se desenvolve.
Nota-se
claramente que os que estão arquitetanto e executando a 3ª Guerra Mundial são
as sociedades secretas, que há muitos anos vêm conspirando para se manter no
poder planetário.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta