Cumprimento profético em andamento: RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO em JERUSALÉM

O
deputado K Zevulun Orlev, do partido “Jewish Home”, apelou a reformas
massiças, incluindo novas Leis Básicas, de forma a estabelecer um Terceiro
Templo em Jerusalém.
Num
artigo publicado antes do jejum do dia Tisha B’Av no jornal semanário hebraico
Olam Katan, sob o título “Reforma interna e legislativa”, Orlev
escreveu que o Templo tem de ser reconstruído em Jerusalém e que “mudanças
fundamentais” na sociedade e no governo israelitas eram necessárias para
que se concretize o sucesso do projecto.

Além
da reforma espiritual e da criação de uma cátedra de perito religiosos capazes
de administrar o Templo, Orlev argumentou que o governo – “assumindo que o
governo escolherá ser democrático” – deve virar costas às controvérsias à
volta do projecto.
“Será
necessário derrotar moções de desconfiança, vencer a mídia hostil, esquerdista
e secularizada, e ignorar ambiciosos economistas que dirão que é um desperdício
de fundos públicos,” – escreveu o deputado.
De
forma a prevenir apelos dirigidos ao Supremo Tribunal de Justiça, Orlev advogou
a legislação de uma nova Lei Básica que possa garantir o financiamento e mão de
obra para proteger a prossecução do Terceiro Templo.
“A
lei também irá proteger a projecto (do Terceiro Templo) de acusações de
descriminação, desigualdades em relação às mulheres no serviço do Templo e violência
animal causada pelas ofertas sacrificiais (de animais),” – continuou
Orlev.
Orlev
reconheceu que remover o “impedimento religioso e político” ao seu
plano, nomeadamente a presença da mesquita de al-Aqsa e o Domo da Rocha, ambos
no cimo do Monte do Templo, significaria que “o mundo muçulmano lançaria
certamente uma guerra mundial.”
“Mesmo
assim” – continuou Orlev – “tudo o que é político é temporário e não
há estabilidade. Além disso, temos recentemente testemunhado mudanças políticas
que têm ocorrido em muitos países árabes.”
Fonte: http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2012/08/terceiro-templo-tem-de-ser-reconstruido_3.html
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta