Em nova entrevista Rosane Collor diz: todas “as pessoas que prejudicaram Fernando estavam morrendo”

Depois
de detonar Fernando Collor, Rosane Collor critica a mulher do ex, Caroline
Medeiros, na Maria Claire de agosto. “Viu que ele estava carente e
engravidou logo. Ela destruiu o meu casamento e o dela. Mulher que toma o
marido da outra é prostituta. Não pode ter felicidade.”

Clique
aqui para ler a primeira entrevista de Rosane Collor
Veja
abaixo alguns trechos da entrevista:
Houve
traição?
Ele
foi fiel durante o tempo que esteve comigo. Mas, na última fase, logo depois de
sair de casa, o vejo com outra pessoa. Infelizmente, o mundo está cheio de
mulheres que são capazes de tudo para ter um homem. Essa mulher que está hoje
com o ­Fernando (a arquiteta Caroline Medeiros) era casada, fazia a reforma do
apartamento que ele estava comprando para nós. Ela, sabiamente, viu que ele
estava carente e engravidou logo, para sacramentar. Bem típico.
Você
se considera traída?
Fernando
ainda era casado comigo. Fui madrinha de casamento da irmã dela. Ela destruiu o
meu casamento e o dela. É uma Jezabel, como diz a Bíblia. Qualquer mulher que
toma o marido da outra é uma prostituta. Mas o tempo é o senhor da razão. Não
acredito que uma pessoa que destrói um relacionamento dessa forma possa ter
felicidade. Ela teve duas filhas (as gêmeas Celine e Cecille, nascidas em
2006).
Dizem que uma delas tem problemas. Isso é o quê? A mão de Deus pesa.
Você
acredita na maldição do impeachment?
Sim.
Fernando dizia que todas as pessoas que o prejudicaram estavam morrendo:
Ulisses Guimarães (em um acidente de helicóptero em 1992), Pedro Collor (de
câncer, em 1994), PC (assassinado, em 1996). Era a maldição do impeachment.
Escapamos eu e a Cecília, a mãe de santo dele, porque aceitamos Jesus. Só
estamos vivas para contar a história porque somos evangélicas.
Você
participava das macumbas que o Collor mandava fazer na Casa da Dinda?
Eu
passava mal com a matança dos animais. Preferia não ver. Na época do
impeachment, ele recebia passes e conversava com as entidades, que diziam
ajudar a passar aquela fase difícil. Ele matou galinha, carneiro. Coisa do
diabo, mesmo. Gastava bastante dinheiro com macumba. Graças a Deus, nem sei
quanto era.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta