A farsa da geoengenharia: Cientistas planejam usar nuvem de sulfatos para combater mudanças climáticas

Uma
ideia curiosa para reduzir o aquecimento global se tornou alvo de polêmicas nos
Estados Unidos e na Europa: uma nuvem artificial de partículas de sulfatos,
capazes de refletir luz solar e, assim, reduzir a temperatura do planeta.

O
projeto é um exemplo de geoengenharia (ciência que estuda como combater
mudanças climáticas com base em intervenções físicas, químicas e biológicas) e,
segundo seus autores, pode ser uma alternativa acessível para desacelerar o
aquecimento global.
Para
testar a viabilidade da “nuvem artificial”, eles pretendem fazer um teste em
microescala, usando um balão para liberar dezenas ou centenas de quilogramas de
partículas em uma área da camada de ozônio, partindo da cidade de Fort Summer,
Novo México (EUA), a uma altitude de aproximadamente 25 kilômetros.
Apesar
do otimismo da dupla de engenheiros, ambientalistas temem que intervenções
desse tipo tenham consequências drásticas se forem feitas em larga escala, como
danos à camada de ozônio e alterações no regime de chuvas em várias regiões.
Outra preocupação é a de que, se a ideia se tornar uma alternativa contra o
aquecimento global, os esforços para reduzir emissões de carbono fiquem em
segundo plano.
A
previsão é de que o experimento comece dentro de um ano.
Fonte: http://hypescience.com/cientistas-planejam-usar-nuvem-de-sulfatos-para-combater-mudancas-climaticas/
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta