O Novo Imperio Romano “a Quarta Besta” – Profetizado por Daniel está a caminho

O
objetivo do G-20 é transformar o FMI (Fundo Monetário Internacional) num
Sistema Global de Reserva Federal. O Sistema de Reserva Federal tem controlado
o suprimento financeiro dos Estados Unidos, desde 1914. Ele nada tem a ver com
o governo federal.

É uma corporação secreta e privada, de propriedade dos
banqueiros internacionais, a qual controla o sistema político, a economia e o
dinheiro, em todo o Ocidente. Em resumo, desde 1914, o governo americano deixou
de ser dirigido “pelo povo”, para ficar sob a direção dos banqueiros
internacionais.

O
Conselho das Relações Exteriores é dirigido pelas mesmas pessoas que dirigem o
Federal Reserve. Temos, assim, dois dos mais poderosos grupos da América e do
mundo, sobre os quais paira uma nuvem de fumaça. O americano comum nada sabe a
respeito disto pois, em geral, é desinformado, o mesmo acontecendo aos povos
que estão sob o mesmo tipo de ditadura econômica ocidental. Qualquer pessoa que
tenta esclarecer este assunto, logo é marginalizada e “demonizada”. Os dois partidos
políticos dos Estados Unidos são controlados por estes grupos, cuja agenda tem
sido, há muito tempo, a criação de um sistema econômico mundial, sob um governo
mundial.

Embora
não percebam, eles estão simplesmente cumprindo a profecia de Daniel, quando
ele predisse o ressurgimento do Novo Império Romano, a “Quarta Besta”. Estamos
caminhando rapidamente para o cumprimento do Capítulo 13 do Livro do
Apocalipse, o qual trata de um governo global e de um sistema econômico
mundial, com a imposição da “marca da besta”.

A
maioria das igrejas americanas emergentes e das que existem nos países das
Américas e da Europa, tem se transformado na Igreja de Laodicéia, a qual perdeu
a visão espiritual, visando, antes de tudo, a prosperidade material. Isto tem
acontecido por causa da sedução das filosofias modernas, principalmente da
Psicologia, com a exaltação do EGO. Podemos constatar o egocentrismo que
predomina na igreja moderna, através dos cânticos que são compostos na primeira
pessoa do singular, exaltando o cristão, em vez de exaltar exclusivamente o
Nome de Deus, como acontece nos hinos clássicos. 

Os cristãos bíblicos estão
ficando desanimados na frequência às igrejas, pois o barulho e a exaltação do
EGO chocam os ouvidos dos que embasam suas vidas na Palavra de Deus. O Senhor
tem feito uma boa colheita entre as almas que obedecem aos mandamentos de
Cristo, as quais levam vidas simples e não buscam ostentar uma posição
privilegiada, diante dos irmãos menos afortunados. 

Estas almas sabem que tudo é
GRAÇA e, portanto, só tem que agradecer ao Senhor. Muitos cristãos que fazem
barulho e dançam nos cultos imaginam ser espirituais, ignorando Habacuque 2:20,
que diz: ?O Senhor está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra?.
Devemos encarar a realidade destes ?dias trabalhosos?, em vez de ficarmos vendo
tudo colorido e animado, nos cultos evangélicos. Não devemos ir à igreja para
exibir nossas qualidades artísticas, mas para cultuar o Senhor da Igreja.
Os
pregadores que não estão denunciando o pecado dentro de suas congregações,
visando agradar os dizimistas de mente calcinada, os quais imaginam comprar
Deus com 10% dos seus ganhos, são falsos mestres. Eles estão tentando agradar
uma platéia ansiosa por esconder e justificar os pecados da carne, enganando-se,
ao pensar que Deus é somente AMOR e não JUSTIÇA. Precisamos dar bom exemplo na
família e na comunidade, a fim de arrebatarmos alguns do fogo, pois um bom
exemplo de vida fala mais alto do que mil palavras sopradas aos ouvidos de um
incrédulo.
O
modismo carismático de ungir o chão, a fim de que os pecadores possam pisar o
local ?ungido? e se converter, é apenas uma demonstração da ignorância bíblica
e do ocultismo que tem penetrado nas igrejas pentecostais. Essas pessoas
ignoram que devemos ler e obedecer à Palavra de Deus, pois ela (O VERBO) é quem
vai nos julgar no último dia (João 12:48). Vamos ler as Cartas de Paulo, para
aprender a viver de maneira santa e agradável a Deus. Pastor que evita pregar
sobre as cartas de Paulo é um mal intencionado. 

Guardemos o Velho Testamento
(tão usado pelos pastores carismáticos) para ilustração e não para regra de fé
prática de vida, conforme o Senhor Jesus nos ensinou, em Lucas 16:16. 

Vamos ler
Gálatas e Romanos, pois ali temos o coração do Evangelho de Cristo, entregue
pessoalmente ao Apóstolo Paulo. Nossa teologia é a de Paulo e não a dos
profetas do VT, as quais apontam para a Segunda Dispensação Judaica, a partir
da Grande Tribulação. Somos minoria, mas podemos conduzir muitas almas a
Cristo, sendo sal e luz do mundo, conforme nos foi ordenado.
A
crise financeira atual é uma advertência do Senhor contra as pessoas que gostam
de fazer crediários, endividando-se para demonstrar um status que não possuem.
O cristão bíblico paga os impostos em dia e evita crediários, obedecendo
Romanos 13:7-8. Aparentar mais do que se possui é uma demonstração de orgulho,
vaidade, insegurança, uma característica do cristão nominal. Esta crise foi
preparada para amedrontar as nações inadimplentes, a fim de que haja uma boa
desculpa para a implantação de um governo mundial. 

Insegurança financeira gera
revolta e revolta gera guerra. Somando-se os rumores de guerra às pestes que
têm aparecido, como a ameaça constante de um ataque biológico, o palco está
preparado para o surgimento do “homem do pecado”, o qual vai enganar todos os
que não estiverem firmados na Palavra de Deus, achando que o mundo vai
melhorar…

O
que nos resta, neste atual contexto de insegurança, é a “bendita esperança” do
Arrebatamento. Ora, vem Senhor Jesus!
Mary
Schultze, 01/06/2009. Informações colhidas na obra “The Day the Dolar Died”, de
Paul McGuire.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta