Gorbatchev havia anunciado a NOM na revista TIME em 1992

Resumo
da notícia da revista Time, de 25/5/1992, “A Chat with the Gorbatchevs”, pg 51.
“Nada
sobre a visita triunfal de duas semanas de Mikhail Gorbatchev aos EUA sugere
que ele seja um político removido do poder. Os americanos … o receberam com
ovações… Embora sua visita aos EUA tenha sido para angariar fundos e fazer
contatos para …. a Fundação Gorbatchev, ela também serviu para apresentá-lo aos
estadistas, cujos pronunciamentos terão repercussões em todo o mundo. 

Seu tema
é um corolário de sua própria Perestroika: o mundo inteiro precisa de uma
mudança e de uma reorientação… Gorbatchev não foi forçado a admitir que a
teoria socialista falhou ou que o comunismo morreu. Uma alternativa entre
capitalismo e comunismo estará sendo oferecida em um futuro próximo ….”
A
maioria de vocês provavelmente está balançando a cabeça, confusa com essa
notícia, não percebendo que ela contém uma das maiores admissões na história do
mundo moderno! No entanto, qualquer aluno da conspiração Iluminista da Nova
Ordem Mundial, saberia imediatamente o que Gorbatchev quis dizer quando afirmou
“uma alternativa entre capitalismo e comunismo estará sendo oferecida em um
futuro próximo”.
Ao
considerarmos a afirmação de Gorbatchev com cuidado, vemos que ele nos disse
que existem três sistemas de governo, dois atualmente constituídos e um por
vir. Ele especificamente menciona o comunismo e o capitalismo como atualmente
estabelecidos no mundo, mas afirma que um terceiro, ainda sem nome definido,
será implantado, que não será nem comunista nem capitalista.
A
que ele pode estar referenciando? Para compreender, precisamos voltar na
história, para 1 de maio de 1776, o dia em que Adam Weishaupt, um ex-padre
jesuíta, formou seu grupo ocultista, ao qual chamou de Mestres dos Illuminati.
Adam Weishaupt fundou seu novo grupo com base na Ordem Jesuíta, com a qual
estava familiarizado. Os Mestres dos Illuminati eram uma verdadeira sociedade
secreta, completamente fechada para o mundo exterior. Eles tinham um plano
definitivo para derrubar todas as instituições civis e religiosas e os
governos, substituindo-os com um novo governo mundial, um sistema que Weishaupt
chamou de Nova Ordem Mundial.
Quais
são os planos específicos para a Nova Ordem Mundial? Nesta Webster, escrevendo
em seu livro, “World Revolution”, listou os seguintes seis objetivos:
Abolição
da Monarquia e de todos os governos constituídos
Abolição
da propriedade privada
Abolição
da herança
Abolição
do patriotismo
Abolição
da família (isto é destruição da família)
Abolição
de todas as religiões
Para
alcançar esse plano, Weishaupt compreendia que precisava de poder sobrenatural,
para conseguir destruir a Velha Ordem Mundial, que era religioso. Portanto,
Weishaupt estabeleceu seus Mestres dos Illuminati com uma base ocultista! [The
New World Order, de Ralph Epperson, pg 108-112] Weishaupt criou um símbolo para
sua organização, o Olho que Tudo Vê no alto de uma pirâmide incompleta, dentro
de um círculo.
 
No alto do círculo estavam as palavras “Annuit Coeptus”, que em
latim significa “Anunciando o nascimento de” e na parte inferior do círculo
estão as palavras latinas “Novus Ordo Seclorum”, que significa Nova Ordem
Mundial. Em outras palavras, o símbolo de Weishaupt estava “anunciando o
nascimento da Nova Ordem Mundial”. [America’s Secret Destiny: Spiritual Vision
& The Founding of a Nation, Robert Hieronimus, Ph. D., pg 20-21; Nota: Este
é um livro sobre a Nova Ordem Mundial).
Esse
símbolo parece familiar, e deve, porque aparece no verso da nota americana de
um dólar!! Na parte inferior da pirâmide estão numerais latinos, que, quando
convertidos para nosso sistema numérico, são 1776. Assim, como o dinheiro
norte-americano tem esse símbolo da Nova Ordem Mundial, temos de assumir que o
governo americano está comprometido com essa Nova Ordem Mundial desde 1776! E,
na verdade, está, mas falaremos mais sobre isso posteriormente.
Weishaupt
planejou a derrubada de todos os governos e a substituição deles pelo sistema
global. Ele direcionou seu plano contra os governos da Europa ocidental, pois
estavam estabelecidos de acordo com os antigos, dogmáticos e radicais
princípios judaico-cristãos. Ele achava que as nações do oriente poderiam ser
mais facilmente incorporadas ao plano da Nova Ordem Mundial porque as religiões
delas estão firmemente enraizadas no misticismo oriental.
O
problema, na visão de Weishaupt, eram que as nações européias e o Novo Mundo,
que mais tarde se tornariam os Estados Unidos da América, estavam fundamentados
no cristianismo. Portanto, ele direcionou seu plano contra elas. Weishaupt via
dois inimigos religiosos, o Catolicismo Romano e o Islamismo.
Aqui
está o problema em resumo, do ponto de vista de Weishaupt. Ele queria destruir
os governos, substituindo-os por um novo governo global, chamado Nova Ordem
Mundial. Mas como ir do Ponto A ao Ponto B? Como alguém, gradualmente muda
todos os aspectos de toda nação, sem que os cidadãos desses países descubram o
plano e forcem seus governos a atacar e destruir o inimigo?
Para
os iniciantes, você precisa manter seus planos em total segredo. Essa é a
principal razão do estabelecimento dos Mestres dos Illuminati como uma
sociedade secreta. Eles tinham alguns segredos a guardar das pessoas a quem
queriam governar. Weishaupt achava que tinha uma aliada potencialmente forte na
sociedade, chamada Maçonaria. Estabelecidos oficialmente dentro do Mundo
Ocidental em 1717 (Iluminismo), os maçons ensinavam que, um dia, as atitudes e
valores de todos os homens de todas as nações evoluiriam naturalmente, até o
ponto em que todas as religiões se tornariam praticamente irrelevantes. Todos
os homens compreenderiam que são irmãos. E, os maçons achavam que liderariam o
caminho para essa nova compreensão global. Esse novo sistema global era
inevitável e aconteceria natural e pacificamente.
Weishaupt
dizia “Bobagem”! Isso nunca ocorrerá natural e pacificamente;
precisará ocorrer somente por meio de revolução violenta. Assim, Weishaupt e
seus homens começaram a se infiltrar nas lojas maçônicas européias em 1776, e
em apenas treze anos, em 1789, já controlavam todas as lojas maçônicas na
Europa com sua visão de mudanças violentas. A tomada das Lojas Maçônicas
Americanas não ocorreu até 1830, tanto quanto eu possa identificar; no entanto,
Weishaupt conseguiu conquistar os corações de muitos maçons norte-americanos
antes dessa data.
Weishaupt
não tinha um elemento em seu grande plano para estabelecer sua Nova Ordem
Mundial: um Plano de Batalha Tático que claramente especifica como ele deveria
proceder para derrubar todos os governos estabelecidos no mundo. Em 1823, um
professor alemão de filosofia chamado Hegel criou essa fórmula, esse plano de
batalha específico. Hegel propôs que as sociedades fossem governadas pela
seguinte fórmula:
A
existência de um tipo de governo/sociedade, chamado Tese, provocaria o
aparecimento do oposto desse tipo de governo/sociedade, que Hegel chamou de
Antítese. Tese e Antítese naturalmente começariam a batalhar uma contra a
outra, pois são sistemas opostos e, portanto, com visões diferentes sobre o
mundo. Se a Tese e a Antítese batalharem por um longo período de tempo, sem que
nenhum lado aniquile o outro, essa batalha resultará em ambos os lados mudando
para um sistema híbrido de governo e de sociedade, que Hegel chamou de Síntese.
Uma
batalha constante, ou ameaça de guerra, era a chave. Hegel teorizou que
“Conflito traz mudança, e o conflito planejado traz mudança
planejada.” Essa teoria varreu a Europa, nos campus das universidades,
acendendo um grande debate! Após um certo tempo, a fascinação dos estudantes
com essa teoria foi desaparecendo, mas os Illuminati, com a Maçonaria agora
totalmente envolvida na liderança do Plano da Nova Ordem Mundial, agora tinham
sua fórmula para alcançar seus objetivos!
Vamos
agora definir esses termos conforme eles se relacionam com o Plano de
Weishaupt:
Tese
– é o sistema original que dominava a Europa no fim do século XVIII. Esse
sistema era Iniciativa Privada na economia, Monarquia ou Demomcracia na
política, e judaico-cristão na religião.
Antítese
– é o sistema oposto à Tese (opositor), que, teoricamente, batalhando contra a
Tese por um período longo de tempo, produziria um novo sistema, chamado
Síntese. O principal problema é que nenhum sistema realmente oposto à Tese
existia em 1776.
Portanto,
o que você faz quando nenhum sistema oposto apareceu
“espontaneamente”? Se eu estivesse incumbido de executar o Plano da
Nova Ordem Mundial, e acreditasse na teoria de Hegel, suponho que procuraria
criar um sistema exatamente oposto à Tese. O autor e editor católico Piers
Compton, escreve sobre a criação da Antítese, o oposto exato da Tese Ocidental.
Em 1846, “havia uma sensação de mudança no ar, uma mudança que se
estenderia além das fronteiras da Igreja e transformaria muitas facetas da existência…
Dois anos mais tarde, um corpo seleto de iniciados secretos, chamado Liga dos
Doze Justos dos Illuminati, financiou Karl Marx para escrever o Manifesto
Comunista…” [The Broken Cross: Hidden Hand in the Vatican, pg 16].
A
Antítese foi teoricamente criada quando o Manifesto Comunista foi publicado por
Karl Marx em 1848. O autor cristão, Gary Kah, descobriu esse segredo quando
recebeu uma coleção de livros maçônicos antigos e secretos. Ele escreveu sobre
isso em seu livro Enroute to a Global Occupation. Na página 94, Kah reproduz um
diagrama que ele descobriu, que ilustra a ligação histórica entre o Movimento
de Nova Era, com a Maçonaria, com os Illuminati, os Rosa-cruzes, os Cavaleiros
Templários, Gnosticismo, Cabalismo, e a mãe de todos eles, as antigas religiões
de mistério do Egito e da Babilônia. Fora, para o lado desse principal corpo de
ligação, estavam vários grupos criados pela Maçonaria/Illuminati.
“Marxismo” é
mostrado em um quadro, com uma seta apontando para a Maçonaria/Iluministas! Não
resta dúvida. A Maçonaria e os Illuminati criaram o comunismo como um oposto
direto à Tese, para que a teoria de Hegel pudesse ter prosseguimento.
O
comunismo propõe que na Economia, o Estado possua todos os bens de produção e
que planeje o que será produzido; na religião, propõe o ateísmo; na política,
uma ditadura do proletariado. Um oposto mais completo à Tese do que esse não
teria sido possível.
*
Síntese — é o novo sistema híbrido produzido pela batalha constante entre a
Tese e a Antítese. A Síntese (nova ordem mundial) está planejada para ser
Fascista na economia, em que os meios de produção e a distribuição dos produtos
estão nas mãos da iniciativa privada, mas o governo determina quanto é
produzido e quantas empresas podem produzir o mesmo tipo de produto. A síntese
foi planejada para ser iluminista-luciferiana na religião, que é o híbrido
entre a Tese judaico-cristã e a Antítese ateísta. Esse novo sistema,
hipoteticamente chamado de Síntese, sempre teve um título. Sempre foi conhecido
como Nova Ordem Mundial.
Esse
Plano Hegeliano foi a grande premissa que guiou as ações dos Illuminati desde o
início dos anos 1820. Simplesmente, o Plano era criar o sistema perfeitamente
oposto à Tese, chamado Antítese. Esses dois lados opostos batalhariam entre si
política e economicamente durante muitos anos, ameaçando o mundo com uma grande
guerra. No entanto, o Plano requer que nenhum lado destrua militarmente o
outro. Em muitos anos durante os quais essa batalha ocorreu, as atitudes das
pessoas em ambos os lados mudaria gradualmente, até que a Nova Ordem Mundial
fosse alcançado em ambos os lados, que permitiria que o novo sistema, a
Síntese, nascesse. Esse sistema Síntese foi chamado de Nova Ordem Mundial.
Fique
conosco agora, pois estamos perto de compreender o fluxo da história humana
desde o início do século XIX, e especificamente, todo o século XX.
Quando
os Mestres dos Illuminati foram criados em 1776, tinham vários objetivos
principais em mente. Já relacionamos os seis principais objetivos dos
Illuminati anteriormente. Esses seis objetivos são realmente chocantes e
revolucionários. No entanto, embora o conceito seja chocante, ficamos ainda
mais chocados quando percebemos que esses seis objetivos defendidos pelos
Mestres dos Illuminati correspondem, palavra por palavra, aos objetivos do
comunismo organizado, que Karl Marx popularizou em meados do século XIX. Essa
concordância palavra por palavra não deixa espaço para mal-entendido: os
Mestres dos Illuminati criaram o conceito de comunismo. Realmente, a autora Nesta
Webster capturou essa verdade em seu livro World Revolution: Plot Against
Civilization, escrito em 1921. Ela criou um diagrama que mostrava o fluxo da
Revolução Mundial. Ela mostra uma ligação oculta dos Mestres dos Illuminati no
ano de 1871, entre a Comuna Européia e o Primeiro Congresso Internacional,
liderado por Karl Marx e Friedrich Engels. Claramente, o comunismo foi criado
para ser o oposto exato, ou a Antítise do capitalismo ocidental.
Mas,
há mais. As filosofias dos Mestres dos Illuminati e o comunismo também são
idênticas. Quais são essas filosofias?
O
homem é inerentemente bom.
Todos
os problemas do homem são o resultado de um ambiente ruim. Portanto, todos os
problemas do homem podem ser resolvidos se o ambiente for modificado.
A
razão do homem é suprema e, se deixada inalterada e estagnada pelo dogma
religioso, pode criar uma utopia terrestre. Os fins maravilhosos justificam
quaisquer meios necessários para alcançá-los. Essa crença é o corolário da
crença que o homem pode alcançar felicidade reestruturando seu meio-ambiente.
Assim, qualquer ação, incluindo a matança em massa de pessoas, pode ser
justificada se avança uma causa nobre.
O
fato chocante da história é que a sociedade secreta Mestres dos Illuminati
criou o comunismo para ser a exata Antítese para o capitalismo Ocidental. Após
Karl Marx e Friedrich Engels terem publicado o Manifesto Comunista em 1848, o
cenário político foi teoricamente configurado para iniciar a batalha planejada
entre Tese (direita) e Antítese (esquerda). Além disso, os capitalistas
ocidentais estavam satisfeitos com esse novo sistema, e estavam prontos para
apoiá-lo com o dinheiro que fosse necessário para criar sua cobiçada Síntese, a
Nova Ordem Mundial. O autor Antony Sutton em seu livro Wall Street and the Bolshevik
Revolution reimprime o desenho feito pelo cartunista Robert Minor, e que foi
publicado no jornal St. Louis Dispatche, em 1911. Observe que em 1911 o
comunismo ainda era uma teoria; o tirânico czar ainda governava a Rússia. Nesse
desenho, Karl Marx é retratado no meio da rua na região de Wall Street em Nova
York, dando uma grande gargalhada, com sua tese sobre “Socialismo”, que
conhecemos hoje como comunismo. Edifícios arranha-céus de ambos os lados da rua
e o Prédio do Empire State são vistos claramente ao fundo. Multidões de pessoas
estão no segundo plano, parecendo jubilosas.
Qual
é a causa para a alegria? Os capitalistas ocidentais estão fazendo uma passeata
em homenagem a Karl Marx. George Perkins, um sócio do riquíssimo banqueiro J.
P. Morgan, está apertando a mão de Marx, com um grande sorriso na face. Atrás
de Marx, com sua mão estendida, está Andrew Carnegie. Os banqueiros J. P.
Morgan e John D. Rockefeller também são vistos esperando sua vez de
cumprimentar Marx. E, diretamente no segundo plano, entre Marx e Perkins, está
o presidente Teddy Roosevelt.
Assim,
esse desenho capta sucintamente a correta compreensão que os capitalistas
ocidentais apoiaram as teorias de Karl Marx sobre o comunismo. Por que? Porque
agora tinham criado a Antítese perfeita para a Tese Ocidental, e assim poderiam
começar a criar seu sistema híbrido, a Síntese, melhor conhecido como Nova
Ordem Mundial.
Como
dissemos anteriormente, a Síntese está planejada para ser um sistema econômico
fascista, em que os meios de produção e a distribuição dos produtos e serviços
serão controlados pela iniciativa privada. O governo controlará quantas
empresas poderão fabricar o mesmo tipo de produto e quanto de cada produto será
produzido. Claramente, para que esse sistema funcione para o benefício da
economia, os ditadores do governo sempre precisavam ser homens de negócios, que
tomariam todas suas decisões em favor dos negócios e da economia. Esse novo
sistema negócios-governo criará enormes lucros por diversas razões:
Não
permitirá livre competição em qualquer área específica da economia. Por
exemplo, não haverá mais de dez fabricantes de carros no mundo. Três ou quatro
grandes fabricantes serão suficientes. O Governo Global não permitirá que
qualquer líder local interfira ou tome o patrimônio de alguma empresa
multinacional.
O
Governo Global produzirá a paz que é tão necessária para os negócios
progredirem. Logicamente, essa paz e harmonia será obtida à custa das nossas
liberdades individuais. A paz global produzirá bons lucros.
Bandeira
de Cuba: Pirâmide Illuminati
Agora,
de volta à parte inicial do século XX. O requisito número um para esse conceito
funcionar era que o governo de uma grande nação fosse derrubado e substituído
por um governo que seguisse a Antítese, o comunismo. Como os EUA eram os
líderes inquestionáveis do sistema da Tese (capitalismo), foi absolutamente
necessário que a nova Antítese (o comunismo) fosse liderada por uma nação que
fosse similarmente dotada de poderio militar, território amplo, uma população
grande e rica em recursos naturais. Os Planejadores da Nova Ordem Mundial
decidiram, no início de 1900, que essa nação seria a Rússia. Assim, dinheiro
ocidental fluiu continuamente para Lenin para ajudá-lo a derrubar os czares da
Rússia. Novamente, Nesta Webster capta esse fato histórico em seu “Diagrama da
Revolução Mundial”. Webster mostra os Illuminati trabalhando por meio de
generais alemães para suportar Lenin em sua revolução. Uma vez que o comunismo
chegou ao poder, dinheiro, crédito e suporte político evitou que ele entrasse
em colapso logo no início, devido às suas ineficiências e imperfeições.
Uma
vez que a Rússia tornou-se comunista, a próxima fase do plano foi introduzida.
Essa fase requer a ameaça de conflito entre os EUA e a Rússia, sem que nenhum
lado derrote militarmente o outro. Assim, após a Segunda Guerra Mundial, a
Rússia emergiu como uma superpotência e os povos do mundo ficaram expostos a
uma crise após a outra entre os EUA e a Rússia. Como resultado de mais de 40
anos de conflito planejado entre Tese (EUA) e Antítese (Rússia), o tempo chegou
para a fusão planejada de ambos na Síntese, a Nova Ordem Mundial. Durante o
tempo todo, os líderes do comunismo foram participantes no Plano para criar a
Nova Ordem Mundial. Eles foram soldados leais à causa, juntamente com os
capitalistas ocidentais e os governantes do Ocidente. A declaração de
Gorbatchev revela claramente a verdade desse cenário.
Esse
conceito é um afastamento do ensino convencional, que você pode ficar chocado e
achar que é inacreditável. Se isso descreve sua reação, permita-me provar com
uma declaração extremamente reveladora de Alice Bailey, a mais importante líder
de Nova Era na história, cujos escritos psicografados têm sido seguidos como
uma bíblia para atingir a Nova Ordem Mundial. Em seu livro mais importante, The
Externalization of the Hierarchy [A Exteriorização da Hierarquia], ela
escreveu, referente ao encontro histórico em Yalta, em 1944, “Ali, três homens,
constituindo um triângulo básico, reuniram-se com boa vontade e se esforçaram
para preparar o terreno para os futuros acontecimentos mundiais” (pg 448).
Quem
participou da Conferência histórica de Yalta?
O
presidente norte-americano Franklin Delano Roosevelt
O
primeiro-ministro britânico Winston Churchill
O
ditador comunista Josef Stalin
O
“espírito-guia” de Bailey acabou de dizer que esses três homens eram líderes
iguais na condução para o objetivo da Nova Ordem Mundial! Como mencionei
anteriormente, os Mestres dos Illuminati e outras sociedades secretas, apoiados
monetariamente pelos líderes mais poderosos do mundo, criaram o comunismo como
a Antítese perfeita ao capitalismo (Tese) para que a luta prolongada produzisse
um sistema novo e diferente, a Síntese, a fascista Nova Ordem Mundial.
Finalmente,
o conceito que os Mestres dos Illuminati criaram o comunismo liga-o com o
movimento da Nova Era, por meio da Sociedade Teosófica criada em 1875. Assim,
você tem visto e ouvido Gorbatchev usar toda a terminologia padrão da Nova Era
desde 1986. Nossa compreensão histórica está agora completa. A ligação da
organização é:
1776
— A sociedade Mestres dos Illuminati é criada com o objetivo de estabelecer a
Nova Ordem Mundial.
1823
— Apresentação da Teoria de Hegel (Tese x Antítese = Síntese)
1848
— Karl Marx cria o comunismo, a Antítese perfeita para o sistema de tese do
capitalismo.
1875
— O movimento de Nova Era é estabelecido como sociedade secreta, a Sociedade
Teosófica.
1917
— O comunismo torna-se o sistema de governo da Rússia, criando a Antítese
opositor da Tese do Mundo Ocidental, liderado pelos EUA.
1917-1945
— As potências ocidentais concedem crédito abundante à Rússia, fazendo-a
atingir o status de superpotência.
1945-1989
— A URSS ameaça conflito potencial com os EUA, especialmente com o cenário
aterrorizador de guerra nuclear. O conflito real é evitado.
1975
— Os espíritos-guia dizem aos líderes da Sociedade Teosófica que chegou a hora
de tornar-se pública, mudando o nome para Movimento de Nova Era.
1990
— O presidente norte-americano George Bush anuncia a Nova Ordem Mundial em
agosto, após a invasão do Kuwait pelo Iraque.
1990
— O comunismo muda de roupagem para tornar-se Nova Era e iniciar sua planejada
dissolução.
BREVE
— Fusão entre o Ocidente e o Oriente, isto é, EUA/Rússia em um Governo Mundial
por meio das Nações Unidas.
Leiamos
novamente com cuidado a declaração reveladora de Gorbatchev, “uma alternativa
entre capitalismo e comunismo será oferecida em um futuro próximo…”.
Agora,
compreendemos o que Gorbatchev queria dizer quando fez a declaração acima.
Vamos substituir os termos oficiais pelas palavras “capitalismo” e “comunismo”.
“Uma alternativa entre Tese e Antítese será oferecida em um futuro próximo…”.
E, qual é esse “sistema alternativo”? É a Nova Ordem Mundial! Gorbatchev quase
deixou o gato sair da bolsa; na verdade, ele deve estar enviando um sinal a
todos os iniciados e adeptos de todas as sociedades secretas do mundo,
dizendo-lhes para serem pacientes, pois o Plano está avançando e está quase
completo.
Isso
significa que a ruptura da URSS não foi um acidente da história, nem foi o
resultado das políticas do presidente Reagan; ao contrário, é simplesmente
parte do plano. Como o mundo está prestes a ser unificado na Nova Ordem
Mundial, um dos combatentes (capitalismo ou comunismo) precisa desaparecer,
encerrar a encenação de luta, e fundir-se no sistema da Síntese.
Podemos
mostrar provas que esse é o caso. Em nosso artigo sobre como a NAFTA (União
Norte Americana) foi criado como a Nação #1 do Plano da Nova Ordem Mundial de
reorganizar o mundo em dez supernações. Esse plano de dez Nações foi publicado
em 1974, em um livro intitulado, Mankind at the Turning Point. A supernação #5
foi listada como “Europa Oriental, incluindo a Rússia”. Espere um minuto!! Em
1974, a Rússia era meramente uma das repúblicas da URSS!!
Porque
os autores desse livro conheciam bem o Plano, em 1974. Assim, como “profetas”
que podem “ver o futuro”, eles corretamente listaram a república da Rússia como
parte da supernação #5, embora a mudança só viesse a ocorrer quase vinte anos
depois!
Nota
do Site Uma Nova Era: a continuação do presente texto, que é uma tradução do
site The Cutting Edge, está em grande parte “contaminada” com idéias que já
deveriam ter sido descartadas há muito tempo. A The Cutting Edge, mesmo
possuindo um grande conhecimento da parte operacional da maioria das
conspirações, ainda não conseguiu (ou não quis) enxergar uma das principais: a
fraude religiosa, que incluí a Bíblia e, conseqüentemente, Jesus Cristo,
Satanás, a idéia de que precisamos de salvação/Salvador e etc. Nas palavras de
David Icke: “religiões são a mais poderosa forma de controle mental e
escravização em massa já inventada.” Para mais detalhes veja a seção Fraudes
Religiosas aqui.
Caro
cristão, a Bíblia diz, do início ao fim, que Lúcifer (Satanás) conspirou desde
o início para tentar tomar o controle do mundo das mãos de Deus, e passar a ser
adorado como Deus.
A profecia bíblica diz claramente, tanto no Antigo quanto no
Novo Testamento, que Satanás usará homens e nações, conspirando em segredo,
para reorganizar o mundo em dez supernações, trabalhando por meio da feitiçaria
para atingir esses objetivos. Então, após conseguir reorganizar o mundo, eles
simplesmente entregarão a autoridade para o Anticristo.
Em
resumo, essa é a profecia bíblica referente à reorganização do mundo nos
últimos tempos. E, surpresa das surpresas, esse é exatamente o Plano da Nova
Ordem Mundial, conforme definido pelas obras volumosas do Movimento de Nova
Era.
Agora,
você pode estar perguntando, como e onde Hitler se encaixa nesse Plano? O plano
dele, que também era chamado de Nova Ordem Mundial, era claramente o mesmo que
o Plano atual da Nova Ordem Mundial (também chamado Síntese no Plano de Hegel).
E, Hitler considerava-se o Anticristo.
No
entanto, todo o poder do Mundo, conforme exemplificado nas Forças Aliadas,
voltaram-se agressivamente contra Hitler, destruindo-o e sua nação bebê da Nova
Ordem Mundial. E, os Aliados fizeram essa devastação apesar do fato de grandes
empresas do mundo e os líderes políticos terem apoiado ativamente Hitler com
tremendas somas de dinheiro, canalizadas por meio da “neutra” Suíça.
Por
que? Pelejei com essa dúvida durante muitos anos, sem chegar a uma resposta
sensata. Mas então, conheci um cristão nascido de novo, Doc Marquis, que tinha
se convertido a Cristo do satanismo. Marquis estava completando seu novo livro
The Secrets of the Illuminati. Três anos antes de deixar o satanismo, Marquis
foi convidado a fazer parte dos Illuminati, que é uma divisão completamente
separada do satanismo tradicional. Assim, por três anos, Marquis aprendeu os
Planos da Nova Ordem Mundial dos Illuminati.
Perguntei
a Doc: Se Hitler esteve buscando o Plano da Nova Ordem Mundial, era um tipo de
Anticristo, e foi apoiado generosamente por capitais judaico-ocidentais, por
que foi destruído? Qual foi o propósito de sua existência? Nunca esquecerei da
resposta de Doc, pois abriu minha mente para tal compreensão!!
Doc
simplesmente disse, “David, os Illuminati nunca estabelecem nada em larga
escala, sem que tenham testado em uma escala menor”.
É
lógico!! Os Illuminati planejam estabelecer sua Nova Ordem Mundial globalmente.
Faz sentido que quisessem primeiro testar em uma escala menor, para identificar
todos os problemas, resolver todas as dificuldades. Depois, quando o verdadeiro
Anticristo aparecer, poderá confiantemente estabelecer seu sistema global,
sabendo que funcionará. A economia fascista de Hitler funcionou muito bem, mas
Hitler fez várias modificações ao longo do tempo; sua ditadura foi eficiente em
governar a Alemanha e em perseguir os adversários; e sua liderança espiritual
como Sumo Sacerdote em uma adoração aberta a Lúcifer funcionou, pois ele
hipnotizou milhões de alemães, convertendo-os em nazistas fanáticos!
Agora
que os Illuminati sabem que seu sistema pode funcionar, podem confiantemente
planejar um novo estabelecimento em escala global. Hitler nunca soube seu
verdadeiro papel, nunca soube que estava sendo usado, e que seria descartado
quando seu uso terminasse. Não se engane; agora você sabe a verdade.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta