Vespa gigante encontrada há 82 anos na Indonésia pertence a uma nova espécie

Machos
da ‘Megalara garuda’ tem 6 centímetros de comprimento
Cientistas
identificaram uma nova espécie de vespa que, com características bastante
incomuns, já está sendo chamada de “rainha das vespas”. O animal —
que fazia parte da coleção do Museu de História Natural de Berlim, na Alemanha
— foi coletado em 1930 na ilha Sulawesi, na Indonésia, mas só agora foi
estudado. Os resultados foram descritos no periódico ZooKeys.

 

Imagem: http://veja.abril.com.br
Devido
ao tamanho, o animal está sendo chamado de “rei das vespas” pelos
cientistas (Dr. Lynn Kimsey / Dr. Michael Ohl)
A
espécie possui um corpo preto enorme, de 6 centímetros de comprimento, e seus
machos apresentam longas garras com formato de foice saindo da boca. Ela
pertence à mesma família das vespas-cavadoras, a Sphecidae. 
As fêmeas desta
família costumam picar e paralisar suas presas – outras espécies de insetos –
para alimentar seus filhotes. A 
“rainha das vespas” provavelmente age da mesma forma, mas
ainda não se sabe de quais espécies ela se alimenta.
Dr. Lynn
Kimsey / Dr. Michael Ohl
Imagem: http://veja.abril.com.br
 Detalhe
das garras em formato de foice, encontradas nos machos
Como
a vespa gigante nunca foi observada viva, pouco se sabe sobre sua biologia ou
comportamento. É possível dizer que os machos são claramente maiores que as
fêmeas. Como se pode deduzir de outros insetos com grandes garras, é provável
que os machos as usem para se defender e para segurar suas fêmeas durante o
acasalamento.
Devido
à diferença no tamanho dos corpos e às garras dos machos, a grande vespa foi
incluída em um gênero também inédito, chamado Megalara, que por enquanto
compreende apenas esta espécie. O nome é uma combinação do termo grego ‘mega’,
que significa grande, com ‘Dalara’, outro gênero de vespas semelhante à nova
espécie.
Pesquisadores
do museu alemão e da Universidade da Califórnia em Davis, nos Estados Unidos,
que trabalharam juntos na identificação da vespa gigante, nomearam-na de
Megalara garuda. A terminação é uma homenagem a uma figura mitológica hindu
chamada Garuda, símbolo nacional da Indonésia, onde a espécie foi encontrada. Fonte: http://veja.abril.com.br
Análise
do blog:
É
mais uma prova que afirma com evidências que existiam gigantes nos primórdios na
terra. Neste mês  foi revelado ao mundo, um dedo humanóide gigante mumificado, agora essa
vespa de 6 centímetros, aos poucos  uma
parte da história vai sendo desvendada, o que nos resta  a saber o que será que vem depois.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta