Israel acusa Irã de armar e financiar terrorismo global

O
presidente de Israel, Shimon Peres, responsabilizou o Irã de armar e financiar
o terrorismo global, como o atentado desta segunda-feira contra a embaixada do
Estado judaico em Nova Délhi – que causou ferimentos moderados à esposa do
adido militar – e a tentativa na legação israelense Tbilisi (Geórgia).

“Israel
não se assusta ante atos terroristas e seguirá agindo para proteger seus
cidadãos em qualquer lugar do mundo”, assinalou Peres em uma conversa
telefônica com os embaixadores de seu país na Índia, Alon Ushpiz, e na Geórgia,
Yitzhak Gerberg, conforme um comunicado divulgado pelo escritório do líder.

Além
disso, ele desejou uma rápida recuperação a Tal Yehoshua Koren, única vítima
israelense no ataque ocorrido na capital indiana, onde também se feriu o
motorista indiano do veículo no qual foi colocado o explosivo e outros dois
indianos que circulavam em um carro nas imediações.
Koren
se encontra em estado moderado de saúde. Em breve, se decidirá se ela será
transferida do hospital onde está internada, disseram à Agência Efe fontes
oficiais do Estado judaico.

Seu
veículo, que ela dirigia para buscar seus filhos na escola, explodiu quando um
motoqueiro instalou um “dispositivo magnético” na parte traseira,
segundo o delegado da polícia local, B.K. Gupta.

Em
Tbilisi, as forças de segurança desativaram uma granada que tinha sido colocada
na parte inferior do carro de um funcionário da embaixada israelense na
Geórgia.
O
chefe do Estado judaico pediu aos representantes diplomáticos que
“agradeçam aos governos locais e às forças de segurança” dos dois
países pela “completa cooperação frente às embaixadas”.

Antes
de Peres, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tinha acusado o
Irã e o movimento xiita libanês Hezbollah dos dois incidentes, assim como de
outras tentativas nos últimos meses.

O
ministros das Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, assinalou que
Israel não “deixará por menos” os ataques.
Nenhum
grupo assumiu a autoria dos atentados, que ocorrem um dia após o quarto
aniversário do assassinato do líder militar do Hezbollah, Emad Mug”niye, em um
atentado com carro-bomba em Damasco, do qual o grupo libanês responsabiliza o
Mossad – inteligência israelense.
Comentário
Semeando***
Banana
esta comendo macaco!
Os
únicos que financiam o terrorismo internacional são o governo dos EUA e seus
aliados, vide inúmeros artigos abordando sobre o financiamento do terrorismo
por nações desenvolvidas.

Please follow and like us:

Você pode gostar também

5 thoughts on “Israel acusa Irã de armar e financiar terrorismo global”

  1. Olha guerra vindo por aí, mas um motivo para ataque, não acha?
    E a notícia do presidente do Irã, que mostrará ao mundo "uma façanha nuclear", o que será que ele mostrará através de seu país?

    1. Com certeza amigo, mas uma das inúmeras facetas do globalistas: fabricar falsas acusações contra nações inimigas, pra então justificar interversões e possíveis sanções, não tenho duvida quando a guerra.

    1. Simone
      A questão é que a mídia não faz uma abordagem a partir desse ponto de vista, é aquela velha estória, estou vendo o seu olho, mas o meu eu não vejo.É a pura verdade, Israel faz coisas tão piores quando EUA, mas ninguém fala dana, porque é Israel, uma das maiores nações árabes, eles possuem arma nuclear, quem vai levantar-se contra Israel?

    2. Mas então isso pra tu ver!!! no meu canal,tem um vídeo que retrata mais exatamente a mídia americana e todo seu enlace em torno do governo americano e o custeio de bilhões de dolares por ano para financiar Israel.Então assim não estou defendendo ninguém,mas Israel teria que ser um dos primeiros a ser condenados por conspirar com o Ocidente e matar milhares de civis inocentes que nada tem haver.Alguém já se perguntou porque Israel não abre mão do território Palestino?????e pelo visto tbém é de interesse americano, política é que não é…

Deixe uma resposta