Romney: Irã cometerá “ato de guerra” se fechar Estreito de Ormuz

O aspirante à indicação republicana para as presidenciais dos Estados Unidos Mitt Romney disse na segunda-feira que consideraria um “ato de guerra” o fechamento pelo Irã do Estreito de Ormuz, uma rota de trânsito chave para o fornecimento de petróleo mundial.

 “É apropriado e essencial para nossas forças armadas, para nossa marinha de guerra, manter aberta a navegação”. “É claro que é um ato de guerra”, disse Romney em um debate com os outros três pré-candidatos republicanos em Tampa, Flórida, onde no dia 31 de janeiro será realizada uma primária crucial.

Os líderes militares e políticos do Irã advertiram no início do ano que poderiam fechar o Estreito se a crescente pressão das sanções do Ocidente por seu programa nuclear detivessem suas exportações de petróleo.


O Estreito é uma rota importante para a saída de petróleo do Golfo. O Irã tentou reduzir as tensões na semana passada, depois de ameaçar com uma resposta se os Estados Unidos reenviassem um porta-aviões ao Golfo.

Horas antes do debate, o Pentágono confirmou que o porta-aviões dos Estados Unidos USS Abraham Lincoln cruzou no domingo o Estreito de Ormuz e chegou ao Golfo Pérsico, depois que o Irã ameaçou fechar a estratégica rota marítima.

As primárias republicanas de 2012
No dia 3 de janeiro, foi dada a largada para a escolha do candidato republicano que enfrentará Barack Obama nas eleições presidenciais, no dia 6 de novembro de 2012. Trata-se de um longo processo de realização de primárias nos Estados e territórios americanos, durante o qual os eleitores elegerão delegados que participarão da Convenção Nacional do Partido Republicano, nos dias 27 e 30 de agosto.

Nas primárias, os eleitores vão às urnas e, por meio de voto secreto, escolhem os delegados que representam seus interesses. Além das primárias tradicionais (realizadas na maioria dos Estados), algumas unidades optam pelas caucuses: pequenas assembleias, geralmente compostas por militantes partidários, que têm a mesma função das primárias, mas com a principal diferença de que em uma caucus o voto é público.


As primárias e as caucuses possuem uma quantidade de delegados proporcional ao tamanho da população do Estado que representam, ao passo os pré-candidatos mais votados recebem um número de delegados proporcional à quantidade de votos obtidos. Em 2012, serão 38 primárias e 17 caucuses, que, juntas, distribuirão 2.286 delegados. Será candidato aquele que, na Convenção, obtiver os votos de ao menos 1.144 delegados.

Comentário Semeando

Quem vai dizer agora que uma possível guerra não passa de um boato? Veja o que disse o candidato a presidência dos EUA: “Mitt Romney disse na segunda-feira que consideraria um “ato de guerra” o fechamento pelo Irã do Estreito de Ormuz”. E nos que somos sensacionalistas, as evidências de um conflito são bastante claros.

Esta mais do que constatado que uma guerra mundial é uma questão de tempo para eclodir, caso o Irã feche o Estreito de Ormuz.

Please follow and like us:

Você pode gostar também

3 thoughts on “Romney: Irã cometerá “ato de guerra” se fechar Estreito de Ormuz”

  1. Prezado Semeando:
    os próprios republicanos, com sua já
    reconhecida inabilidade na gestão de crises internacionais,
    são os maiores eleitores do queniano.
    Ele, o queniano, está a caminho de sua reeleição
    graças ao caos institucionalizado em que se lançou
    o partido republicano.
    Ron Paul vai rir por último. Faz tempo que
    a História não vê um candidato ser tão sabotado quanto ele.
    E, pior, pelo PRÓPRIO partido!

    Grande abraço.

    James Patrick

    1. James Patrick

      E nada melhor do que um ataque de bandeira falsa para alavancar e eleger o queniano, lembra da farsa da guerra contra o Iraque? Que fez o W Bush ser reeleito presidente estadunidense? Pois bem, sempre haverá um evento grande para os globalistas permanecerem com seus fantoches no poder.

Deixe uma resposta