Banco mundial afunda com receios de calote da Grécia

A possibilidade de a Grécia
levar a referendo o novo pacote de ajuda financeira está a deixar os
investidores em pânico e o sector bancário é o mais penalizado. Na Europa, são
várias as instituições a perderem mais de 10% e nos EUA as quedas também são
acentuadas.

O primeiro-ministro grego
disse ontem que tenciona levar a referendo o novo pacote de ajuda financeira à
Grécia. Isto depois de a Europa ter chegado a acordo sobre a participação dos
privados no resgate do país e do alargamento do Fundo Europeu de Estabilidade
Financeira (FEEF).
Esta declaração foi
recebida no mercado com muito maus olhos, até porque, de acordo com sondagens
que têm sido divulgadas, cerca de 60% dos gregos vê o acordo como sendo
“negativo”. O que sugere que se forem chamados a votar, o referendo
vai chumbar. E isso levará a Grécia à falência, já que sem as medidas de
austeridade, não haverá dinheiro das entidades internacionais.
E é este factor que está a
penalizar fortemente as bolsas, com os investidores a recearem que em vez dos
50% de desconto na dívida grega acordado pelos privados, a Grécia entre em
incumprimento desordenado e as perdas possam ser muito superiores.
Os bancos estão assim a
registar quedas acentuadas nos dois lados do Atlântico. O índice europeu Stoxx
para a banca está a descer 5,77% para 133,65 pontos, com os 48 membros que o
compõem a descer. Só dois bancos não estão a descer, porque não estão a
negociar hoje. São o Ernste Bank e o Raiffeisen Bank, ambos austríacos.
Os restantes membros estão
a verificar perdas acentuadas. O que mais cai é o Société Générale, que perde
16,30%, seguido do National Bank of Greece, que cede 15,12%. O italiano Intesa
Sanpaolo, o grego Piraeus e o franco-belga Dexia estão a perder mais de 13%.
O português BCP está entre
os 10 bancos que mais desvalorizam na Europa, ao ceder 10,97%, num dia em que
renovou o mínimo histórico ao tocar nos 0,134 euros.
Do outro lado do
Atlântico, o cenário é menos negro, mas ainda assim as quedas são avultadas. O
Morgan Stanley está a cair 6,29% para 16,53 dólares, depois de ter chegado a
afundar mais de 12%. O Citigroup e o JPMorgan descem mais de 4% e o Bank of
America e o Goldman Sachs caem mais de 2%.
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta