Um possível Confronto entre Irã e EUA pode ocorrer: “A 3º Guerra Mundial à vista?”

O ministro
iraniano das Relações Exteriores, Ali Akbar Salehi, advertiu nesta quarta-feira
os Estados Unidos para qualquer tentativa de “confronto” com o Irã no
caso do suposto complô iraniano contra o embaixador saudita em Washington.

“Não
queremos o enfrentamento, mas se [os Estados Unidos] nos impuserem, as
consequências serão mais duras para eles” do que para o Irã, declarou
Salehi, citado pela agência Isna, após um conselho de ministros. 

Os Estados
Unidos anunciaram na terça-feira que haviam acusado dois cidadãos iranianos de
terem armado um plano para assassinar o embaixador saudita em um complô
“concebido, organizado e dirigido” pelo Irã, e advertiu ao país que
terá consequências.
Teerã
rejeitou novamente as afirmações americanas, ao lembrar que os Estados Unidos
fizeram “muitas acusações idênticas” desde a Revolução Islâmica de
1979.
“Por
exemplo, no caso Lockerbie, acusaram de antemão o Irã várias vezes antes de
indicar que tinham se equivocado”, disse o ministro em referência ao
atentado contra um Boeing 747 da PanAm –que deixou 270 mortos em dezembro de
1988– organizado pela Líbia e durante muito tempo atribuído ao Irã.
Salehi
criticou a “encenação dramática” feita pelas autoridades americanas e
pela imprensa sobre a revelação do suposto comando iraniano, acusando-o de ter
“apresentado as coisas como se tivesse havido uma explosão nuclear”.
A chefe da
diplomacia americana, Hillary Clinton, anunciou que Washington enviará com seus
aliados “uma mensagem forte ao Irã e vai isolar ainda mais o país na
comunidade internacional”.

O Irã
rejeitou as acusações americanas, acusando os Estados Unidos de ter armado o
caso.
 

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta