Na ONU Ahmadinejad acusa EUA de usar os atentados do 11 de Setembro como pretexto para as guerras no Afeganistão e Iraqui

O
presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, atacou nesta quinta-feira na ONU o
Ocidente por seus malfeitos, mas ignorou em seu discurso a questão do programa
nuclear do seu país e a reivindicação palestina de reconhecimento à sua
independência.

Em
seu pronunciamento de 30 minutos à Assembleia Geral da ONU, o presidente
iraniano também deixou de mencionar os movimentos pró-democracia que têm
varrido o mundo árabe neste ano, inclusive na Síria, mais importante aliado
árabe de Teerã.
Ahmadinejad
atacou os EUA por conta do histórico com a escravidão, os acusando de causar as
duas Guerras Mundiais, de usar bombas nucleares contra “pessoas inocentes”,
e de impor e apoiar ditaduras militares e regimes totalitários em nações
asiáticas
, africanas e latino-americanas.
Delegados
norte-americanos abandonaram o plenário quando o iraniano afirmou que
“potências arrogantes” ameaçavam com sanções, pressão midiática e
ações militares quem questiona o Holocausto e os atentados de 11 de setembro de
2001 contra os EUA.
Outras
delegações ocidentais também deixaram o recinto, no que já se tornou uma
constante nos discursos anuais de Ahmadinejad na ONU.
Os
representantes da UE os seguiram de comum acordo em sinal de protesto, quando
Ahmadinejad atacou os europeus.
“Tratou-se
de uma posição coordenada da UE quando o presidente iraniano questionou os
países europeus por seu ‘apoio ao sionismo’ e fez referência ao Holocausto”,
afirmou a missão francesa na ONU.
Ele
acusou Washington de usar os “misteriosos” atentados do 11 de
Setembro como pretexto para as guerras no Afeganistão e Iraque, e disse que as
potências ocidentais “veem o sionismo como uma noção e ideologia
sagradas”.
Em
seu discurso, Ahmadinejad criticou também os Estados Unidos por terem ordenado
matar Osama bin Laden em vez de levá-lo à Justiça.
“A
hipocrisia e o engano são permitidos para garantir seus interesses e objetivos
imperialistas”, disse.

Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta