Astronautas na Lua, e o que eles realmente viram?

Major Gordon Cooper

Um dos astronautas das missões Mercúrio e o último americano a andar sozinho no
espaço. Em 15 de maio de1963 ele foi lançado ao espaço em uma cápsula Mercúrio
para uma jornada de 22 órbitas ao redor da Terra. Durante a orbita final, o
Major Gordon Cooper disse a estação de rastreamento em Muchea (perto de Perth
Austrália) que ele observava um objeto esverdeado e brilhante a sua frente que
rapidamente se aproximou da cápsula. O UFO era real e sólido, porque foi
detectado pelo radar de Muchea.


O avistamento de Cooper foi levado ao ar pela NBC, que estava cobrindo o vôo
passo-por-passo, mas quando Cooper aterrissou foi dito aos repórteres que eles
não estavam autorizados a questioná-lo a respeito do avistamento.

 

Dez anos antes, em 1951, ele observou UFO’s enquanto pilotava um jato Sabre
F-86 sobre a antiga Alemanha Ocidental. Eles eram metálicos, em forma de disco
a grande altitude e se movimentavam de um forma que nenhum jato de combate
Americano podia fazer.
 
 O Major Cooper também testemunhou diante das Nações Unidas:
“Eu acredito que estes veículos extraterrestres e sua tripulação estão
visitando a Terra vindos de outros planetas… a maioria dos astronautas são
relutantes em discutir UFO’s”
Houve uma ocasião em 1951 em que eu observei durante dois dias muitos
vôos de UFO’s de diferentes tamanhos, voando em formação de combate, na maioria
das vezes de leste para oeste sobre a Europa”.
Em uma entrevista gravada por J. L. Ferrando, o Major Cooper disse:
 
“Por muito anos eu tenho vivido com um segredo, em um sigilo imposto sobre
todos os especialistas em Astronáutica. Todos os dias, nos EUA,
nossos radares detectam objetos de forma e composição desconhecidas para nós.
Existem milhares de testemunhos e uma quantidade de documentos para provar
isto, mas ninguém que torná-los públicos.”
 
“Porque?, Por que as autoridades tem medo que população entre em pânico
com medo de uma invasão. Então a ordem é: Temos que evitar o pânico de todas as
formas.”
 
“Eu fui testemunha de um extraordinário fenômeno. Ocorreu há alguns meses
na Flórida. Eu vi com meus próprios olhos uma área bem definida no solo sendo
consumida pelas chamas, com quatro identações deixadas por um objeto voador que
desceu no meio do campo. Seres deixaram o objeto (houve traços para provar
isto). Eles pareciam estar estudando a topografia, eles coletaram pedaços do
solo e depois retornaram para o objeto que desapareceu a uma enorme
velocidade…”
 
Ed White e James McDivitt

Em Junho de 1965, os astronautas Ed White (primeiro Americano a andar no
espaço) e James McDivitt estavam passando sobre o Hawaii na nave Gemini quando
eles observaram um objeto metálico de forma bizarra. O UFO tinha longos braços
saindo dele. McDivitt tirou fotografias com uma câmera. As fotografias jamais
foram divulgadas.
James Lovell e Frank Borman

Em Dezembro de 1965, os astronautas da Gemini James Lovell e Frank Borman
observaram um UFO durante a segunda órbita do vôo de 14 dias. Borman disse que
ele via uma aeronave não-identificada a alguma distância da cápsula. O Controle
da missão Gemini, em Cabo Kennedy disse a ele que ele estava vendo o
estágio final do próprio foguete de lançamento Titan. Borman confirmou que ele
podia ver o foguete também, mas que o que ele estava vendo eram algo totalmente
diferente.
 

Durante o vôo de James Lovell na Gemini 7: Lovell: PLOTE ÀS 10 HORAS.
Capcom: Aqui é Houston. Repita Gemini 7.
Lovell: EU DISSE QUE NÓS TEMOS UM PLOTE ÀS 10 HORAS
Capcom: Gemini 7, estão vendo o veículo de lançamento ou é um avistamento real?
Lovell: NÓS TEMOS VÁRIOS… AVISTAMENTOS DE VERDADE.
Capcom: …distância e tamanho estimado?
Lovell: NÓS ESTAMOS OBSERVANDO O VEÍCULO DE LANÇAMENTO TAMBÉM…
Neil Armstrong e Edwin “Buzz” Aldrin
De acordo com o astronauta da NASA Neil Armstrong extraterrestres possuem bases
na Lua e disse-nos para ficarmos longe de lá.
 
Informações não confirmadas dizem que ambos, Neil Armstrong e Edwin
“Buzz” Aldrin viram UFO’s bem de perto depois da histórica
alunissagem da Apollo 11 em 21 de julho de 1969. Pode-se ouvir um dos
astronautas se referindo a uma “luz” dentro ou sobre uma cratera
durante a transmissão da TV, seguido da solicitação de mais informações pelo
controle da missão. Nada mais foi ouvido.
De acordo com um empregado aposentado da NASA Otto Binder, uma rádio (não
citada) captou em suas próprias instalações, uma transmissão que não estava
sendo passada para as TV’s. Segue a transmissão:
NASA: O que há aí?

Controle da Missão chamando Apollo 11…

Apollo11: Essas “coisas” são grandes, senhor!
Enormes! OH MEU DEUS! Você
não iria acreditar nisto! Eu estou dizendo existem outras espaçonaves lá fora,
bem do outro lado da beira da cratera! Eles estão aqui na Lua nos observando!



Aqui está uma gravação em RealAudio de Neil
Armstrong
 conversando com a NASA, originada da estação
oficial de transmissão da NASA. Na gravação Armstrong está claramente muito
excitado dizendo coisas como “Isto é inacreditável!”. Esta gravação apareceu na
TV Suíça em janeiro de 1997. Para mais detalhes veja o site italianohttp://www.worldlink.it/nonsiamosoli/voce_a11.htm

A gravação foi convertida para formato digital por Christian
– planetfactory@magnet.ch

Certo professor que prefere se manter anônimo,
conversou com Neil Armstrong durante um simpósio da NASA.

Professor: O
que realmente aconteceu lá fora com a Apollo 11?

Armstrong: Foi
inacreditável, claro que nós sempre soubemos da possibilidade, de fato, nós
fomos alertados (pelos alienígenas). Depois disso não houve nenhuma dúvida
sobre a existência de uma estação espacial ou uma “cidade” na Lua.

Professor: O
que você quer dizer com “alertados”?

Armstrong: Não
posso entrar em detalhes, só posso dizer que as naves deles são tão superiores
as nossas tanto em tamanho quanto em tecnologia. Rapaz, eles eram grandes! …e
perigosos! Não, não há nenhuma dúvida sobre uma estação espacial.

Professor: Mas
a NASA mandou outras
missões para a Lua depois da Apollo 11?

Armstrong: Naturalmente
– A NASA estava
trabalhando duro naquela época, e não queria arriscar causar um pânico na
Terra. Mas na verdade foram missões mais rápidas.

Segundo o Dr. Vladimir Azhazha:

“Neil Armstrong relatou ao Controle da Missão que
dois grandes e misteriosos objetos estavam os observando depois de terem
aterrissado perto do módulo lunar. Mas esta mensagem jamais foi ouvida pelo
público – porque a NASA censurou”.

De acordo com o Dr. Aleksandr Kasantsev, Buzz
Aldrin filmou a cores os UFO’s de dentro do Módulo.

Armstrong confirmou a história mas recusou entrar
em detalhes além de admitir que a CIA estivesse por trás do acobertamento.


Donald Slayton

Donald Slayton, astronauta da Mercúrio, revelou em
uma entrevista que ele viu um UFO em 1951:

“Eu estava testando um P-51 em Minneapolis, quando
eu observei o objeto. Eu estava a cerca de 10.000 pés de altitude em um belo
entardecer. Eu pensei que era um balão, depois eu lembrei que nenhum balão
podia voar aquela altitude.”

“Quando eu me aproximei vi que se parecia com um
balão metereológico cinza e com mais ou menos 1 metro de diâmetro, mas quando
assim que eu me posicionei por trás daquilo, ele não se parecia mais com um
balão meteorológico. Se parecia com um disco.”

“Então, eu vi que estava se afastando de mim, então
estava se afastando a mais ou menos 300 milhas por hora. Eu ainda o detectei
por um instante, e depois a coisa se elevou. Virou subindo em um ângulo de 45
graus, acelerou e desapareceu”


Major Robert White

Em 17 de Julho de 1962 o Major Robert White
reportou um UFO durante o seu vôo com o X-15. O Major White disse:

“Não tive a menor idéia do que poderia ser aquilo.
Era acinzentado e estavam a 30 ou 40 pés de distância.” Depois, de acordo com
um artigo da Time Magazine, o Major White disse pelo rádio:

“Existem coisas lá fora! Absolutamente existem!”


Piloto da NASA Joseph A. Walker

Em 11 de maio de 1962 o piloto da NASA Joseph Walker
disse que uma de suas tarefas era detectar UFO’s durante os vôos do X-15. Ele
filmou 5 ou seis UFO’s durante a sua gravação do vôo em abril de 1962. Foi à
segunda vez que ele filmou UFO’s em vôo. Durante um encontro na Segunda
Conferência Nacional para Uso Pacífico da Pesquisa Espacial em Seattle, ele
disse:

“Não me sinto como se tivesse especulando sobre
eles. Tudo o que eu sei é o que apareceu no filme, que só foi observado depois
do vôo.” – Joseph Walker

Até o presente momento nenhum filme foi divulgado
ao público.


Comandante Eugene Cernan

Eugene Cernan foi o comandante da Apollo 17. Em um
artigo do Los Angeles Times em 1973 ele disse sobre os UFO’s:

“Eu tenho sido perguntado (sobre UFO’s) e eu tenho dito publicamente que eu acho que eles
(UFO’s) são de alguma outra
civilização.”


NASA’s Maurice Chatelain

Em 1979 Maurice
Chatelain, chefe do sistema de comunicações da NASA, confirmou que Armstrong de
fato reportou ter visto dois UFO’s em uma cratera. Chatelain acredita que
alguns UFO’s vem do nosso próprio sistema solar – especialmente TItan.

“O incidente era de conhecimento comum de todos na
NASA, mas ninguém falou nisso até agora.”

“.. todos os vôos das missões Apollo e Gemini foram
seguidos, de perto e de longe, por espaçonaves de origem extraterrestre –
Discos Voadores ou UFO’s, se você quiser chamá-los pelo nome. Todas as vezes
que isto aconteceu os astronautas informaram o Controle da Missão que então
davam ordem silêncio absoluto.”


Piloto Walter Schirra

“Acho que Walter Schirra, abordo da Mercúrio 8, foi
o primeiro astronauta a usar o codinome “Papai Noel” para indicar à presença de
Discos Voadores próximo as cápsulas espaciais.”


James Lovell

Foi um pouco diferente quando James Lovell no
comando do módulo da Apollo 8 sai do lado oculto da lua e disse para que todos
escutassem: “POR FAVOR ESTEJAM INFORMADOS DE QUE PAPAI NOEL EXISTE”. Era dia de
natal em 1968, muitas pessoas viram
um sentido oculto no significado de suas palavras.

Os rumores persistem. A NASA é uma agência civil, mas muitos de seus
programas são custeados pelo orçamento de defesa e as maiorias dos astronautas
estão sujeitos aos regulamentos de segurança militar. Otto Binder, Dr Garry
Henderson e Maurice Chatelain disseram publicamente que os astronautas estão
sobre ordem restritas de não discutir seus avistamentos. Gordon Cooper
testemunhou em um comitê das Nações Unidas como um astronauta que realmente foi
testemunha de um UFO pousado. Se não
há sigilo, porque estes avistamentos não podem ser tornados públicos?



Se não há sigilo,
porque estes avistamentos não podem ser tornados públicos?
 
Please follow and like us:

Você pode gostar também

17 thoughts on “Astronautas na Lua, e o que eles realmente viram?”

  1. O problema de ir a lua esbarra no cinturão de Van Hallen que possui muita radioatividade. Em 1969 não se tinha tecnologia para transpor esta barreira, não sei se hoje exista esta tecnologia para mandar uma missão tripulada para a lua. Os supostos ufos são apenas pretestos para não "se ir mais para lá", e também, não se pode esquecer que há um grande interesse da elite global em fazer com que a humanidade creia que realmente os ufos existam.

  2. @Anônimo

    Eu acredito que o homem foi a lua, mas não extamente em 1969, calro há uma forte campanha na mídia fazendo com que simples e humildes pessoas, acreditem que UFO's existem, creio que uma froma de vida sim, mas não como a mídia pinta.

  3. ATENÇÃO: Sua privacidade pode estar sendo invadida! Sua TV, rádio, som, netebook, notebook, pc, celular etc. Estes aparelhos podem ter embutidos em si, um transmissor que envia tudo o que você fala ou faz (no caso de imagem) enfrente a eles, sem sua autorização, e sem você perceber. Já reparou que muitas das coisas que fazemos ou falamos as vezes são repetidas nas produções de TV e rádio? A máxima: “A arte imita a vida”. O ESTADO DE VIGILÂNCIA INVASIVA É REALIDADE. As emissoras (sobre tudo a globo) se aproveitam para usar nosso cotidiano para criar suas novelas, mais próximas da nossa realidade. Quase todos que trabalham nesse meio sabem, dessa realidade. Essa invasão de privacidade acontece inclusive enquanto o aparelho esta em off, pra impedir desligue na tomada. Pare de usar pasta dental, pois seu organismo a absolve, e inibe sua percepção sensorial, o impedido de perceber o que estou dizendo. Só beba água mineral, e babe beba bastante café, como chocolate, ou algo que aguce sua percepção sensorial. Olhe bem para os apresentadores de TV, ou âncoras, nos programas ao vivo, retruque suas matérias, e percebe a alteração de seus comportamentos. Nem todos compactuam com isso, por isso fiquem atentos, pois podem nos enviar uma mensagem subliminar, contendo algo que acabamos de falar no momento, ou do que estamos fazendo, dando uma pista, de que na quele momento sabem disso. Eles não podem dizer abertamente pois corre risco de morte. Como muitos que morrem de acidente de carro, ou algum mau súbito. Essa pesquisa de opinião são uma fraude, para encobertar esse abuso de autoridade! CREIO QUE ISSO SEJA UMA AÇÃO GOVERNAMENTAL. Espalhe isso, pois não é brincadeira!

  4. Essa história de que o homem nunca foi à Lua é tão absurda, tão ridícula… Naquela época não havia tecologia televisiva suficiente para se forjar tal coisa, pode-se ver pelos filmes ou seriados de ficção científica da época, como eram … ridículos! E os EUA não iriam colocar seu nome em jogo, se arriscando dessa maneira… Se algo desse errado na "farsa", seriam motivo de piada no mundo inteiro!… É só pensar…

  5. @Anthony

    Como eu disse: acredito que o homem foi a Lua, não necessariamente em 1969, em outro ano talvez. Os EUA na época não tinha tecnologia suficiente, mas tinha estratégias e mão de obra, capaz de forjar fotos, imagens, até a televisão, não duvide dos EUA, quando eles querem, eles consegue, sendo verdadeiro ou falso.
    Olhe o post no link abaixo, e veja um documentário sobre a LUA, você vai ver um possível cenário forjado do homem indo a Lua

    http://www.revelacaofinal.com/2011/09/o-lado-obscuro-da-lua-que-nasa-nao-quer.html

    1. claro que foi. o asnunto da filmagem original nao existir, e porque nao conseguiram filmar mesmo.
      o equipamento nao aguentou a presão da atmosfera lunar, e os quiimicos da pelicula de filme acabou cristalizada pela baixisima temperartura.

  6. @Alexandre Lebrão

    Confira eu não disse que a não tinha tecnologia televivisa confira: "Os EUA na época não tinha tecnologia suficiente, mas tinha estratégias e mão de obra, capaz de forjar fotos, imagens, até a televisão"
    Faltou a preposição "de" até televisão.
    Quis dizer que a tecnologia em nossos dias era bem difente da época, e que as imagens poderiam ser forjadas, até as imagens da televisão, com uma ajuda de hollywood.

Deixe uma resposta