Agenda Bilderberg 2011 e a Etapa Final de Implementação da Nova Ordem Mundial

Por J. R. Santana 
       St. Moritz, no sudeste da Suíça, local anunciado como a 
sede do encontro secreto dos Bilderberg em 2011
Nesse artigo o leitor será agraciado com um verdadeiro relatório informativo das DUAS reuniões e conferências simultâneas dos Bilderberg, que ocorrerá  entre 9 e 12 de junho de 2011, onde estaremos expondo á partir de agora, nossa visão acerca das supostas pretensões e possível pauta de discussão do Grupo Bilderberg, que segundo analistas e pesquisadores independentes da mídia, poderá decidir a AGENDA GLOBAL para a implementação da etapa conclusiva do governo global da Nova Ordem Mundial, a ser executada imediatamente a partir desse segundo semestre  até em junho do ano 2012, onde eles secretamente se reunirão novamente para definirem a  continuidade da agenda global de 2012/2013.

Grand Hotel Kempinski, em St. Moritz, Suíça 
Em princípio vem sendo noticiado que o obscuro grupo conhecido como Bilderberg vai se agrupar para a sua reunião anual, na cidade resort de St. Moritz, no sudeste da Suíça. St. Moritz está a uma curta distância de Davos, o local comum de reuniões de alto custo, com inúmeros banqueiros, líderes políticos e outros notáveis, no chamado Fórum Econômico Mundial. Mas, ao contrário de Davos, onde a imprensa é sempre bem-vinda, os Bilderberg ainda tentam manter sigilo absoluto.  Na realidade o Blog Mídia Global, é o primeiro no Brasil, a trazer em primeira mão, a notícia exclusiva de que a verdadeira Reunião secreta, ocorrerá de fato em Genebra,  simultaneamente, enquanto a imprensa estará focada no encontro de St. Moritz. Para quem desejar conhecer a agenda passada de 2010, acesse o link desse confiável site informativo sobre os Bilderberg 2011.
 Nova Era Global
O grupo Bilderberg reuniu-se na Suíça, quatro vezes ao longo dos anos, mas nunca na mesma cidade. Normalmente, quando seu irmão menor nos crimes, a Comissão Trilateral (TC), reúne-se na América do Norte, o Bilderberg também o faz. Este ano, o TC se reuniu em Washington em abril, mas os Bilderberg estão evitando os Estados Unidos, no que pode ser um esforço para enganar a imprensa.
“Como tem acontecido há vários anos, os Bilderbergers irão à gordura das ovelhas desapercebidas, ou seja, sobre os “nacionalistas do mal”  que estão resistentes aos seus esforços para alcançar o governo mundial
Vão mandar subir os preços do petróleo, causando desespero aos americanos, que terão de ficar mais dispostos a ceder sua soberania à um governo mundial.
Acredita-se que a invasão dos EUA à Líbia gerando um aumento de tensão na região, objetivando causar violência e tumultos no Oriente Médio, parece ser em torno da espectativa de que os EUA- (Israel) possa ir para a guerra contra o Irã. Isso também estará com certeza entre os tópicos de debates dos Bilderberg.
“Eles vão promover guerras para o lucro, e vão avançar na chamada para um governo mundial com objetivo de impor a paz, como se a paz pudesse ser imposta”
Nesse ano os Bilderbergers podem se preparar para serem saudados ruidosamente pelos vários meios de comunicação europeus e alguns meios de comunicação independentes dos EUA. Na Europa, os grandes diários de Paris, Londres e outras cidades deram grande cobertura aos Bilderberg. Mas o Washington Post, The New York Times e The Los Angeles Times e suas inúmeras cadeias continuarão com o amordaçamento, porque os seus representantes principais são verdadeiros participantes Bilderberg em si.
A queda das nações, parece estar se tornando uma possibilidade real, e o Brasil certamente começará a travar guerras comerciais com várias nações. A Irlanda provalvemente colapsará em virtude de sua política de endividamento desastroso e a culpa da tragédia parece estar novamente nos bancos. A Europa não é nenhum seguro de falências, e o Fed se esforça para controlar os dilemas do livre comércio, sendo que temos ainda a globalização, o terrorismo, a riqueza e corrupção em paraísos escondidos em bancos suíços e outros. Tudo indica que nessa reunião dos elitistas esses assuntos deverão estar em pauta de discussões para tomada de decisões. 
Bilderberg tem sido chamado de o clube mais exclusivo e secreto do mundo. Para ser admitido, é necessário possuir um banco multinacional, uma empresa multinacional ou um país. Desde a sua primeira reunião em 1953, ele foi atendido por power-brokers (pessoas que influenciam o voto de determinado político) superiores, mentes financeiras e líderes mundiais.
“Os Bilderbergers esperam que parte de sua agenda comum com os “Trilateralistas”, sejam realizados no momento em que eles se encontrarem”
Entre agora e o final do ano, provavelmente nesse segundo semestre, vamos ver grandes problemas financeiros e econômicos na América do Norte, principalmente nos Estados Unidos, na Europa com a Grécia, Irlanda, Portugal, Bélgica, Espanha e Itália. Esses eventos irão testar dolorosamente a Alemanha, França, Holanda e Áustria. Acrescendo-se a isso, também haverá problemas com o dóllar.
“Crise sistémica global
Confirmação de alerta máximo para o 2º semestre de 2011
Fusão explosiva entre a desarticulação geopolítica e a crise económica-financeira mundial” 
Desde há mais de um ano, o LEAP/E2020 identificou o segundo semestre de 2011 como um novo momento decisivo na evolução da crise sistémica global. À imagem da nossa antecipação de Fevereiro de 2008, que havia previsto para Setembro desse ano uma grande comoção afetando a economia americana, nossa equipe confirma neste GEAB nº 55, que doravante estão reunidas todas as condições para que o segundo semestre de 2011 seja o teatro da fusão explosiva das duas tendências fundamentais que subjazem à crise sistémica mundial, a saber: a deslocação geopolítica global, por um lado, e a crise económica e financeiro global, por outro.
                                          
O Verão de 2011 vai confirmar que a Reserva Federal dos EUA perdeu a sua aposta: a economia estado-unidense de facto jamais saiu da “Muito Grande Depressão” [4] em que havia entrado em 2008 apesar dos milhões de milhões de dólares injectados [5] , como sabe igualmente a imensa maioria dos americanos [6] . Sem poder lançar (mesmo oficiosamente, através dos seus Primary Dealers, como fazia de facto enquanto o mundo não acompanhava muito atentamente o mercado do Títulos do Tesouro dos EUA), o Fed vai portanto contemplar impotente a subida das taxas de juros, a explosão do custo dos défices públicos estado-unidenses, o mergulho numa recessão económica agravada, o afundamento da cotação das bolsas e um comportamento errático do US dólar, evoluindo a curto prazo como dentes de serra, ao sabor das influências destes diferentes fenómenos, antes de cair brutalmente em 30% do seu valor como antecipámos no GEAB nº 54 [7]
Paralelamente, a Eurolândia, os BRICs e produtores de matérias-primas vão rapidamente reforçar suas cooperações lançando uma última tentativa de salvamento das instituições internacionais saídas de Bretton Woods e do mundo dominado pelo tandem EUA/Reino Unido. Esta será a última uma vez que é ilusório imaginar Barack Obama, que não demonstrou nenhuma envergadura internacional até o presente, faça prova de uma estatura de estadista e assuma grandes riscos políticos a um ano de uma eleição presidencial
Barreiras, proteções, embargos à exportação, diversificação das reservas, frenesi em torno das matérias-primas, inflação em alta geral, … o mundo prepara-se para um novo choque económico, social e geopolítico. 
Paralelamente, os bancos centrais continuam a comprar ouro [15] , a anunciar mais ou menos claramente que diversificam a suas reservas [16] enquanto tomam medidas cada vez mais incoerentes e perigosas, aumentando as taxas para conter a inflação num contexto de economias frágeis ou em recessão, a fim de conter o afluxo de liquidez gerado pela política da Reserva Federal dos EUA [17] . Para parafrasear o título do artigo de Andy Xie, publicado no Caixin de 22/Abril/2011, “A subida da inflação enlouquece os banqueiros centrais” [18]

Do lado americano, já se está efectivamente no surrealismo mais completo:   no momento em que o país atinge níveis de endividamento insuportáveis, os dirigentes de Washington transformaram esta temática numa questão eleitoralista, como ilustra a questão do tecto de endividamento federal que será atingido a partir de 16 de Maio [19] . As comparações com os anos Clinton abundam na imprensa americana e financeira internacional, quando um problema do mesmo tipo se havia colocado sem grandes consequências. Visivelmente, uma parte importante das elites estado-unidenses e financeiras ainda não integraram o facto de que, ao contrário dos anos 90, os Estados Unidos de hoje são vistos como o “homem doente do planeta” [20] que com cada sinal de fraqueza ou de incoerência grave pode desencadear pânicos incontrolados.
Banqueiros centrais em loucura, líderes mundiais sem mapa do caminho, economias em perigo, inflação em alta, divisas em perdição, matérias-primas frenéticas, endividamento ocidental descontrolado, desemprego no mais alto nível, sociedades estressadas, … não há dúvida, a fusão explosiva de todos estes fenómenos será certamente o acontecimento marcante do segundo semestre de 2011. Veja mais em GEAB 55 e a Demolição controlada da economia mundial – Até o final de 2011 economia mundial explodirá. EUA estão à beira da bancarrota. Mas mídia esconde

Repetidamente ouvimos anúncios no Brasil acerca de guerras comerciais que o país terá de travar com parceiros econômicos. O Brasil está deliberadamente refreando a moeda, o real, devido à sua força. No Brasil existe o imposto compulsório sobre as posições dos bancos nacionais. Estes são os impostos sobre investimentos e de controles posteriores da moeda. Tais ações são movimentos que causam indiretamente os preços mais elevados no ouro.

Na Irlanda duras medidas estão sendo tomadas. Os gastos públicos estão sendo cortados drasticamente. Os serviços públicos e o salário mínimo também sofrerão cortes. Os ricos vão pagar mais e pagamentos de pensão alimentícia cairão.
Enquanto os problemas acima se manifestam, os EUA continuam alegremente em seu caminho como se nada estivesse errado. Os americanos foram pré-propagandeado, como eles estivessem sob estímulo – para acreditar que uma recuperação estava em andamento. Nós não compartilhamos dessa previsão. Os irlandeses e os outros da UE poderão entender seus problemas, mas os americanos não podem arcar com esses problemas.
Vemos um ano rochoso na Europa que poderá terminar em falências. Os esforços de resgate na Grécia e na Irlanda e agora Portugal e Espanha, vão aumentar a dívida em toda a Europa por conta da insolvência das nações com problemas. O acordo firmado com a Irlanda para cobrir insolvência bancária só vai aumentar a dívida a longo prazo e não resolve o problema. Não há nenhum esforço de reestruturação da dívida porque os bancos se recusam a assumir as perdas. Esta atitude e política é posta em prática a todos os governos através de conexões semelhantes atribuída aos Bilderberg, conforme mencionado pelos pesquisadores e médias independentes de conspirações da grande rede mundial de computadores.
Jim Tucker, afirma através da Agencia American free Press Net, que o sistema tem de ser alterado e removido, mas eles (Bilderberg) não querem ouvir isso. “Mais uma vez, lembramos a todos que era dos bancos que foram e são responsáveis pela condição em que o mundo ocidental está hoje e agora eles querem o auxílio do público para socorrê-los. Os bancos são uma extensão do Fed dos EUA e o Fed foi à festa. Eles reduziram as taxas de juros para zero e, eventualmente, foram eles que aumentaram o dinheiro e o crédito de 17% a 18% por um período de tempo prolongado. O Fed criou uma bolha de dívida e de todos os danos que você vê é o resultado disso. Eles agora estão usando táticas, que sabe que não vai funcionar, mas eles não sabem mais o que fazer. É tudo sobre a compra de tempo e encobrir o que fizeram. Como resultado não só sobre a alavancagem dos bancos, mas assim como as corporações e indivíduos, para não falar dos especuladores. Nós fomos informados que desde junho do ano passado que o empréstimo aumentaria. Por própria admissão do Fed aumentou por uma quantidade muito pequena. Assim, nossa conclusão é que o Fed está deliberadamente restringir empréstimos a fim de manter os bancos deixarem de empréstimos arriscados”.
“Estas políticas do FED e os do Banco Central Europeu, destinam-se a estender os problemas ao invés de resolvê-los, o que nos diz que não há solução”
Olhe o que foi feito na Grécia. Não há solução, apenas retalhos e austeridade, visando retardar os problemas. O resgate da Irlanda é uma cópia carbono. Esses programas só podem trazer em padrão, que esperamos que ocorra ainda este ano. Isso poderia causar uma corrida as outras economias doentes. Este grande projeto para que as nações possam ser interligadas, eventualmente, causará a todos eles um efeito dominó. Se os EUA, o Reino Unido e a Europa estão em apuros, o mundo inteiro está em apuros. A política de gastos e empréstimos está totalmente depravada e terá de ser paga pelas gerações futuras, isso se não houver calote.
                                                                    
“Há fortes rumores de que parte da conferência dos Bilderberg 2011 também se reúnirá secretamente em Genebra, na Suíça
“Seria uma forma de despistar a imprensa e os ativistas e militantes contrários ao governo único da N.O.M? Eles já despistaram a imprensa antes muitas vezes quase na última hora!”
Há cerca de três meses atrás foi divulgada a informação de que a reunião dos Bilderberg se realizará em St. Moritz, na Suiça.  Na época, foi considerada um golpe para aqueles que se opõem aos Bilderberg.  Mas parecia que a informação saiu com muita facilidade e era muito conveniente.  Em outras palavras, parecia suspeito.  Será que alguém realmente teve contato com as fontes?  Todas essas perguntas sempre surgem quando se trata de uma organização como os Bilderberg.
Antes de prosseguir, convém esclarecer os Bilderbergs realmente se reunirão em St. Moritz de 9 a12 de junho, conforme noticiado. Muitas figuras importantes vão participar do encontro em St. Moritz, como Henry KissingerMas o encontro em St. Moritz é apenas uma parte da história.  O encontro em St. Moritz é um truque, uma farsa, uma DESINFORMAÇÃO.  Nenhuma informação ou assuntos de interesse serão discutidos em St. Moritz, mas outras reuniões mais sinistras de membros da comissão diretiva ocorrerão em Genebra, na Suíça, durante o tempo que o Bilderbergs estiverem nessa reunião anual.

Analisando criticamente de muitas formas,  isso parece fazer sentido.  Enquanto o foco estará em St. Moritz, haverá Bilderbergs lá, mas algumas reuniões, além disso irá ocorrer em Genebra, porque eles acreditam que a população e os ativistas “não sabem sobre isso”.  Eles querem que as atenções sejam focadas em St. Moritz, onde sabidamente ocorrerá vários protestos e manifestações, visando tentar determinar o que está ocorrendo no interior daquela reunião, e contra todos os planos, enquanto isso, eles estarão seguros e em secreto, decidindo o futuro imediato da sociedade global em Genebra.

 Várias fontes indicam que algo está ocorrendo em Genebra.  Mais importante ainda, um indivíduo que trabalha para uma empresa de segurança, vazou da empresa que ele trabalha, ter sido contratado para um evento em Genebra de 8 junho á 12 junho.  A empresa está sendo discreta sobre o evento, que segundo ele, é estranho.  Ele não sabe o local exato, ou que se a segurança é a favor, tudo que ele sabe é que o evento está sendo chamado de Operação Romance. 

Outra fonte indica que o que sabemos sobre as reuniões são importantes, mas as reuniões secretas como a de Genebra são usadas ​​para tomar muitas decisões em uma agenda definida.  A reunião como a que será realizada em Genebra, envolve o mais poderoso dos poderosos. Os Bilderbergs têm tratado a todos como tolos, mas ao descobrir essas informações, retoma-se a vantagem dos ativistas e resistentes à Nova Ordem Mundial, isso porque agora falta poucos dias para o evento e ficará mais difícel mudar toda estrutura de última hora, se bem que eles tem poderes para tanto.

“Estamos próximos da oficialização do 
Governo Único da Nova Ordem Mundial”
Depois, há o conceito horrível de livre comércio, globalização e terrorismo. Hoje, qualquer coisa você tem que dizer ao governo que não concorda em ser etiquetas como um terrorista. O Governo diz-nos que o perigo espreita por toda parte. Estes receios são neutralizados em parte por boas ações que está sendo feito pelos conglomerados transnacionais. Se eles oferecem empregos e oportunidades no mundo, supostamente haverá menor chance de entrar em conflito com os terroristas e outros que não concordam com a política dos EUA. Tudo é proposto para ter uma solução global. O custo para isto ao longo dos últimos 11 anos foi a perda de 8,5 milhões de empregos bem pagos e 42.400 empresas que nunca voltará a menos que seja instituído tarifas sobre bens e serviços. Naturalmente, neste processo, estas transnacionais ficarão ainda mais podres de ricas e evitarão cerca de US $ 750 bilhões em impostos. Isso em parte é o que a Nova Ordem Mundial quer. Destruir as economias da Europa e dos EUA e forçá-los-á a aceitarem um Governo Mundial. Isso faz parte do grupo de pessoas que querem ditar como você vai viver – cada faceta da sua vida. Este processo destrói a soberania do Estado-Nação. Suas funções são assumidas pelo Banco Mundial, FMI, BIS e da OMC.
 
“Estamos, então, envolvido com Corporação de propriedade privada da Reserva Federal, cujo poder se estende em todo o mundo”
A legislação recente faz com que o Fed financeiro e monetário tenham monopólio abrangente. O Fed desde o seu início usurpou o poder da Constituição e do Tesouro dos EUA. As promissórias, títulos do Tesouro, são vendidos ao Fed para uma entrada digital, cujo valor é criado a partir do ar. Para isso, o Fed recebe os juros pagos pelos contribuintes dos EUA. Fundos são usados pelo Fed em uma base fracionária multiplicando os lucros. Isso significa que o juro é pago indefinidamente a menos que os títulos sejam resgatados.
Hoje, como uma solução para os empréstimos bancários aos pobres, vemos programas de austeridade, cuja criação remontam séculos. O aplicador é hoje o FMI, que em seus processos torna-se um poder ditatorial próprio. No processo de austeridade vem privatização ou pilhagem dos bens de propriedade de um Estado soberano em nome de repatriação de dívida. Naturalmente, os compradores de dólar por dólar são conglomerados transnacionais, que faz parte da rede mundial do Grupo Bilderberg e a Comissão Trilateral. Essas táticas são uma reminiscência do slogan utilizado na entrada dos campos de concentração alemães,Arbeit Macht Frei“. “O Trabalho vos libertará“. Realmente algo digno de George Orwell em “1984” o Filme. Esses são os mentores que estamos lidando aqui. Este cartel de banqueiros controla todas essas instituições por centenas de anos de uma forma ou de outra. A idéia é trazer a crise económica e financeira perpétua, para que o trabalho do FMI nunca seja concluído. Uma forma de servidão por dívida, o que é suposto ser a estabilidade. O FMI pode ser Gestar a nova ordem mundial, que define os estados anteriormente soberanos suplicante como membros de um governo mundial. O objetivo principal é um banco mundial para controlar todas as nações monetariamente e financeiramente. O passo inicial para essa condição é o BIS, o Banco de Compensações Internacionais.
O que as pessoas têm que entender é que os eventos não acontecem por acaso e que não existem coincidências. Todo grande evento é planejado como muitos detalhes e outros pormenores. Um bom exemplo foi o Tratado de Versalhes, que foi essencialmente construído pelos banqueiros europeus e dos EUA. Foram eles que seguraram as reparações que, deliberadamente, fez a Alemanha despojar de sua capacidade de sobrevivência economica e financeiramente. Esta é a cabala que nunca negoceia de boa-fé. Estes foram os pioneiros dos fascistas de hoje corporativistas. Na década de 1930 para sobreviver na Alemanha ou você era um bolchevique ou um nacional-socialista nazista. Isso é um pouco como as condições que temos na América hoje em nosso sistema de dois partidos. Hitler nasceu em Versalhes e a derrota da Alemanha, abriu guerra contra os povos do mundo sob a forma de globalização. O resultado foi o FMI, ONU, Banco Mundial e Organização Mundial do Comércio. Isso deu ao Federal Reserve, o Banco da Inglaterra e, finalmente, o Banco Central Europeu uma licença para roubar. 
“Hoje é a distração de terrorismo e assassinatos que mantém a atenção do público em outros lugares, NÃO lhes permitindo enxergarem essas realidades” 
Esperamos que tudo o que estamos falando sirva como uma lição para todos os leitores. Nem sempre tudo é como parece ser.
ENFIM, SE OS MÉDIAS INDEPENDENTES E ANALISTAS, JORNALISTAS, PESQUISADORES EM GERAL, ESTIVEREM CERTOS, PODEMOS ESPERAR QUE AS COISAS VÃO FICAR TERRÍVEIS. ELES ESTÃO DESESPERADOS E QUEREM DAR O XEQUE MATE GLOBAL DE UMA VEZ POR TODAS. AFINAL JÁ SÃO CERCA DE MAIS DE 2.280.000 (DOIS MILHÕES DUZENTOS E OITENTA MIL) ACESSOS SOMENTE NO GOOGLE, EM BUSCA DE INFORMAÇÕES SOBRE A NOVA ORDEM MUNDIAL. AS PESSOAS JÁ ESTÃO PERCEBENDO E ACORDANDO E ISSO RESULTARÁ EM PROBLEMAS E CONFLITOS SANGRENTOS.
Assista esse trailer
Eles precisam desesperadamente fazer a agenda se antecipar a qualquer custo, sob pena de enfrentamento e resistência global, que inevitavelmente terminará em guerras e conflitos violentos, além das catástrofes naturais e das artificalmente provocadas, em consonância com o colapso econômico e tantas outras crises que farão parte dos grandes eventos cósmico que advirão em um futuro breve.
Acompanhe informações da Agenda
 nos dias 9 e 12 de junho/2011 
“Parece ser a Etapa conclusiva da implementação da Nova Ordem Mundial chegando após essa reunião (que eles preferem que seja secreta) até o tão alardeado ano 2012″ 

Estamos caminhando para a etapa final de implementação da Nova Ordem Mundial, sendo que tudo está  preparado, abra seus olhos e observe atentamente os acontecimentos diariamente.

Autoria de J. R. Santana  

*Notas:   Autorizado links, desde que citada essa fonte no  
Blog Mídia Global ou do Fórum Mídia Global
Please follow and like us:

Você pode gostar também

One thought on “Agenda Bilderberg 2011 e a Etapa Final de Implementação da Nova Ordem Mundial”

Deixe uma resposta