A Conspiração das bonecas russas

Por Luiz Oss
Quando trouxeram um endemoninhado cego e mudo para diante de Jesus, “ele o curou, de modo que o mudo falava e via”, enquanto que a “multidão maravilhada, dizia: É este, porventura, o Filho de Deus?”, os fariseus disseram que “este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios”, Jesus replicou ao proferir que “todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. Ora, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino?”

  
 Partindo desta premissa, pode-se promover uma previsão razoável acerca do cenário geopolítico internacional que se forma gradualmente, em meio a discussões latentes que definem o curso da História, que erroneamente a concebemos como uma mera colcha de retalhos, devido aos eventos isolados que se acoplam em meio a um processo cronológico e ulteriormente registrada, porém a História não é como uma colcha de retalhos, mas uma peça única tricotada pelas mesmas mãos daqueles que diligentemente laboram por uma nova ordem mundial.
   
Embora que o projeto globalista seja um fato apodíctico, contudo há uma balbúrdia de informações difundidas que bloqueiam com a percepção subjetiva da realidade exposta. Não que as informações circulantes a respeito do conluio internacionalista sejam manipuladas, mas ocorre que uma tendenciosa parcela dos denunciadores do esquema Bilderberg-CFR-Comissão Trilateral, possuem uma inclinação compulsiva em omitir os demais protagonistas que contracenam esta peça apocalíptica para a platéia néscia que desconhece por completo a história que é encenada. Os outros atores em questão são o movimento eurasiano e o islã, que apesar de possuírem divergências ideológicas, este prélio entre a tríade globalizante é mera encenação, pois como Jesus havia dito nas Sagradas Escrituras que: “se Satanás expulsa Satanás, está dividido contra si mesmo, como subsistirá, pois, o seu reino?”.
   
Afinal porque razão os globalistas ocidentais – o establishment – permaneceriam em inércia em não denunciar os demais esquemas? Embora que muitos estudiosos afirmem que estas três forças possuem seus próprios esquemas globalistas e que estão em constante estado de beligerância, mas que trabalham entre si, quando há interesse mútuo. Mas ocorre que esta disputa geopolítica é uma interpretação equivocada, havendo na realidade um consenso entre as três partes. É indubitável, portanto que o radialista Alex Jones apenas aponte para o Sr. Rockefeller e sua súcia organização, como sendo os únicos arquitetos da Nova Ordem Mundial, excluindo intencionalmente o serviço secreto russo, que está por trás do movimento eurasiano, cujos planos foram traçados pela ocultista Helena Blavatsky e hoje está sendo conduzido pelo intelectual russo Alexandre Dugin, a mente por trás do autoritário Vladimir Putin da Rússia. Esta omissão de Alex Jones de revelar os demais esquemas globais fica em evidência com suas participações especiais nas emissoras de televisão russa que se tornaram corriqueiras. 
Apesar da verossimilhança de suas informações, Jones limita-se a anunciar uma verdade parcial, mas a questão seria: Porque não haverá retaliação por parte do establishment? Alguns membros do Clube Bilderberg são donos dos meios de comunicação dos Estados Unidos e da Europa, podendo facilmente tornar público todas as atividades da KGB, mas é mister recordar que as três forças que governam o mundo, são como as lutas simuladas do WWE, pois a beligerância teatral possui uma finalidade estratagemática engenhosa, onde diligencia suscitar uma contrafação escatológica, no qual este simulacro induzirá que a Nova Ordem Mundial de Rockefeller e Cia sejam o legitimo reino do anticristo, portanto esta operação do erro despontará em um falso apocalipse, que será suplantado em seguida não pelo Reino de Cristo, mas pelo verdadeiro Reino do anticristo, que será a Nova Ordem “eurasiana” Mundial.
   
Isso explica a inércia do establishment ocidental, e porque financiou generosamente a antiga União Soviética, que se não fosse pelo capital estrangeiro, sua economia entraria em colapso, uma vez que a inviabilidade do sistema econômico socialista demonstrou ser uma falácia inerente do socialismo. E também explica porque o fantoche Obama (sectário do islamismo) que teve sua campanha presidencial paga pelos globalistas ocidentais, a fim de sabotar os EUA, para promover a sua erosão hegemônica, preponderando à supremacia da futura Eurásia.
  
 Esta conspiração é mais recôndita do que aparenta ser, são como verdadeiras bonecas russas, contendo conspirações dentro de outras conspirações, conseqüentemente desnorteando todos aqueles que indagam sobre este tema, na busca assídua pela verdade.
       
 Publicado: oldorder.multiply
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta