WikiLeaks revela mais três pessoas envolvidas no 11 de Setembro

Um documento sigiloso dos EUA obtido pelo WikiLeaks, site especializado em divulgar dados secretos, mostra que houve mais três participantes nos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York e em Washington que, até agora, não haviam sido revelados. 
Segundo o jornal “Washington Post”, os três homens, do Catar, chegaram aos EUA em 15 de agosto de 2001, examinaram os alvos e partiram na véspera dos ataques, segundo um despacho da diplomacia norte-americana revelado pelo site de Julian Assange. 
Eles “visitaram o World Trade Center, a Estátua da Liberdade, a Casa Branca e várias áreas na Virgínia” antes de voarem para Los Angeles, de acordo com o documento.
Um alto funcionário dos EUA, falando sob a condição de manter o anonimato, disse que os três foram “observados” depois dos atentados e os investigadores concluíram que eles não poderiam ser indiciados, segundo o “Washington Post”.
“Não há uma caçada”, disse o funcionário, conforme o jornal. “Não há um caso aberto. Eles foram observados, mas descartados”, declarou a fonte, minimizando um artigo no jornal britânico “Daily Telegraph”, segundo o qual o FBI havia lançado uma caçada aos três homens. 
A CIA e o FBI não quiseram fazer comentários sobre o assunto, informa o jornal.
Depois que partiram para Los Angeles, os três homens se hospedaram num hotel da cidade, perto do aeroporto. Funcionários do hotel disseram posteriormente aos investigadores que eles tinham “uniformes parecidos com os de pilotos” e folhas em que estavam impressos nomes de pilotos e companhias aéreas, além de números e horários de voos, diz o despacho diplomático. 
Fonte: Folha.Uol
Please follow and like us:

Você pode gostar também

Deixe uma resposta